Anúncios

O Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, será comemorado na Escola Estadual Estevão Alves Correa, em Cuiabá. Para marcar a data, a equipe gestora preparou seis transmissões pelo com palestrantes que abordarão o tema sob diversas perspectivas.

As lives ocorrerão entre os dias 12 e 24 de novembro com canal aberto para alunos e comunidade escolar. Para acompanhar a programação, clique AQUI.

A ideia de fazer um evento online partiu do próprio coordenador pedagógico, Cristiano Rocha Soares. A equipe gestora contou com a colaboração da Assessoria Pedagógica e do Centro de e Atualização dos Profissionais da Básica (Cefapro). Também participam do projeto os coordenadores pedagógicos Daniela Vargas e Luzia Selma.

“Escolhemos profissionais com trabalhos voltados para o tema, são mestres, doutores ou doutorandos sobre o assunto. Com isso, a expectativa é a melhor possível”, frisa.

No entendimento do coordenador, é importante trabalhar a temática não somente no mês de novembro, mas sim ao longo de todo o ano letivo, uma tradição na unidade escolar.

“É uma data para trazer debates e fazer com que os alunos formem uma consciência crítica acerca da temática e que eles possam somar nas lutas sociais contra o racismo estrutural que vivemos nos dias de hoje”, assinala.

O professor de matemática Jaderson Dias acrescenta que abordar a temática faz parte do calendário escolar.  “É muito importante discutirmos essas questões, pois além de conter na legislação e fazer parte do calendário escolar, convida a comunidade escolar a uma reflexão sobre a inserção dos negros na sociedade”, salienta.

A de língua portuguesa, Gonçalina Maria, ressalta que o evento é uma forma de trazer reflexão sobre sua posição na sociedade, diminuindo o ofuscamento trazido pelo preconceito da sua raça e cultura.

O estudante do 1º ano do Thallys Gabriel Baroni tem uma visão crítica sobre o tema, e vê a relevância do tema ser abordado nas . “Temos muitos alunos negros e eles merecem respeito e valorização, pois contribuíram e contribuem para a nossa História”.