Anúncios

De acordo com um estudo do Ministério Público do Trabalho, a cada 48 horas há um acidente de trabalho. Nesse contexto, a atuação da segurança do trabalho se torna fundamental para reduzir os riscos dos trabalhadores.

Com o intuito de falar mais sobre esse assunto, explicamos a importância dessa profissão e quais as normas regulamentadoras mais importantes para os seguranças do trabalho. Confira!

A importância da segurança do trabalho

Os números de acidentes de trabalho no Brasil são alarmantes. Para que se tenha uma ideia da gravidade dessa situação, a Fundacentro estima que o número anual de acidentes de trabalho chegue a cerca de 4 milhões.

Diante de um quadro tão crítico, a importância da segurança do trabalho se torna indiscutível.

Não se trata apenas de seguir a legislação e evitar multas, embora as ações trabalhistas por acidentes de trabalho sejam realmente um pesado ônus para as empresas que as enfrentam.

Com a contratação de equipes de segurança do trabalho, pode-se proteger a integridade física e mental dos trabalhadores e propiciar um ambiente laboral mais saudável e seguro.

Dessa forma, pode-se, inclusive, reduzir as faltas por motivos de saúde e aumentar a satisfação e a produtividade dos funcionários.

Além disso, reduzir os riscos de acidentes de trabalho é também diminuir prejuízos advindos de sinistros que podem afetar as instalações de uma empresa, como incêndios e explosões.

Mas, afinal, como os seguranças do trabalho podem proporcionar todos esses benefícios? Isso é possível devido à correta aplicação das NR’s de segurança do trabalho.

As principais NR’s de segurança do trabalho

Nos tópicos a seguir, mostramos as normas regulamentadoras mais importantes e como elas podem proteger os trabalhadores e as empresas de acidentes e sinistros. 

NR 2 – inspeção prévia

Todo profissional de segurança do trabalho deve estar ciente da necessidade de se contatar os órgãos regionais do Ministério do Trabalho para a aprovação de instalações de empresas, antes do início de suas atividades.

Assim, as empresas sob a responsabilidade do técnico podem atuar dentro da lei, obtendo um Certificado de Aprovação de Instalações.

Da mesma forma, alterações significativas nas instalações de uma empresa devem ser comunicadas aos órgãos oficiais de fiscalização.

NR 4 – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho

Os técnicos de segurança do trabalho também devem ter em mente o que estabelece a NR 4.

De acordo com esse normativo, o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, ou SESMT, é obrigatório para todas as empresas que mantêm em seus quadros funcionários celetistas.

Em última instância, o objetivo desse serviço é promover mais segurança e saúde aos trabalhadores, reduzindo os riscos presentes nos locais de trabalho.

É importante ressaltar, também, que o SESMT é composto de diversos profissionais, tais como técnicos e engenheiros de segurança do trabalho, médicos e auxiliares de enfermagem.

NR 5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Essa comissão, também conhecida como CIPA, tem como objetivo fundamental pensar medidas de prevenção de acidentes de trabalho e participar ativamente de sua implementação.

Entre os membros da CIPA, devem haver tanto representantes dos empregados, quanto dos empregadores.

A escolha dos participantes dessa comissão é feita mediante uma eleição. Depois de eleitos, os membros exercem um mandato de 1 ano, podendo haver reeleição.

NR 6 – Equipamento de Proteção Individual

Essa NR determina a obrigatoriedade do uso de equipamentos de proteção individual por todos os trabalhadores de uma empresa, levando em conta os riscos específicos a que estão expostos.

Por isso, os profissionais de segurança do trabalho devem estar atentos a esse normativo, exigindo que os funcionários a cumpram.

Campanhas de conscientização do uso do EPI e instruções de uso de armazenamento desses equipamentos também devem fazer parte do rol de atribuições dos responsáveis pela segurança do trabalho nas empresas.

NR 12 – Segurança do Trabalho em Máquinas e Equipamentos

As empresas que mantêm atividades com máquinas e equipamentos devem adotar as medidas de segurança previstas na nr 12 a fim de reduzir os riscos de acidentes.

Entre os pontos desse normativo que merecem atenção das equipes de segurança do trabalho, podemos destacar os arranjos físicos dos locais onde devem ser instaladas as máquinas e a capacitação dos operadores.

Não se pode esquecer, também, dos sistemas de segurança e dos aspectos ergonômicos dos maquinários. Essas medidas podem reduzir acidentes e doenças ocupacionais de maneira significativa.

Segurança do trabalho: uma profissão essencial para proteger trabalhadores e empresas

Assim, podemos concluir que essa profissão é realmente fundamental, especialmente em contextos onde há uma maior presença de riscos de acidentes.

Não se pode esquecer que o Brasil é um dos países recordistas em acidentes ocupacionais, o que torna a importância da segurança do trabalho indiscutível.

 

E você, já havia parado para pensar na importância da segurança do trabalho? Comente!