Anúncios

O promotor de Justiça de (a 357km de ), Claudio Angelo Correa Gonzaga, o juiz de direito da comarca, Rafael Siman Carvalho, o coordenador de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal, Paulo Donato e policiais militares da 2ª Companhia de Polícia Militar de Proteção Ambiental () realizaram uma visita à área do Pantanal atingida por no município, na última quarta-feira (07). A comitiva foi verificar o ponto indicado como sendo o local de início do incêndio pelo sistema de sensoriamento remoto utilizado pela Promotoria de Justiça de Itiquira no âmbito do projeto Olhos da Mata.

O objetivo foi conhecer de perto o impacto ambiental do fogo, iniciado na última semana do mês de setembro no município. A comitiva se reuniu com proprietários rurais, gerentes e trabalhadores das fazendas que auxiliaram o Corpo de Bombeiros no combate ao fogo. Segundo o promotor de Justiça, apesar de ter sido contido algumas vezes, o fogo se espalhou também para o município de Santo Antônio do Leverger, e, por várias vezes, atravessou o .

“Estamos monitorando a situação diariamente, junto com o Comando do Corpo de Bombeiros e com a intenção de reunir esforços públicos e privados visando mitigar os danos ambientais. Ao mesmo tempo, esclarecemos aos proprietários que todas as propriedades em que houve queimadas serão inspecionadas a fim de verificar a existência de desmatamento ilegal desde 2008, dentre outras irregularidades ambientais. O Ministério Público irá monitorar e assegurar que as áreas de vegetação nativa dos biomas Pantanal e Cerrado que tenham sido atingidas pelo fogo sejam devidamente recuperadas, e não ilegalmente convertidas para uso alternativo do solo como pastagem e lavoura”, antecipou Gonzaga.