Anúncios

Uma mulher de 45 anos denunciou ter sido estuprada na madrugada de sábado (17) no Hospital Municipal de (HMC). Ela estava internada em um leito da Unidade de Terapia Intensiva 2.

A paciente passou por um atendimento durante a noite e acordou com o ânus sangrando e uma secreção na vagina.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima comunicou o ocorrido o fato ao médico plantonista e ele acionou a Polícia Militar (PM). A UTI onde ela estava internada possui uma equipe de plantão com dois enfermeiros, cinco técnicos de enfermagem, um fisioterapeuta, um médico e um supervisor.

A ocorrência também foi registrada no Plantão de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica e Sexual e será encaminhada para a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, que investigará o caso.

No Brasil, uma mulher é estuprada a cada 8 minutos, de acordo com os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo o Código Penal, o estuprador pode ser condenado de 8 a 15 anos de prisão.

A assessoria do HMC informou em nota que a polícia foi acionada assim que os fatos foram relatados pela vítima. A paciente também recebeu acompanhamento psicológico e recebeu as medicações indicadas para este tipo de situação.

A Secretaria Municipal de Saúde informou ainda que todos os plantonistas da UTI 2 no dia 17 de outubro (sábado) foram afastados.

Quando as investigações forem concluídas e o crime for confirmado, o servidor responsável será demitido e responderá criminalmente.