Anúncios

O Ministério da (MEC) vai disponibilizar internet para cerca de 400 mil alunos do ensino superior de para que possam acompanhar as aulas remotas durante o período de pandemia. Anunciada ontem (17), em coletiva de imprensa on-line, a medida é destinada aos universitários com renda familiar inferior a meio salário mínimo.

Os bônus de dados móveis serão disponibilizados e gerenciados pelas instituições de ensino. Os créditos, de 10 gigabytes a 40 gigabytes, terão validade de 90 dias. A pasta também anunciou outra possibilidade que é o fornecimento de pacotes de dados móveis por meio de chips pré-pagos, que terão validade de 30 dias e créditos de dados que variam de 5 gigabytes a 40 gigabytes. 

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou durante a coletiva que a demora para implementar a medida, após cinco meses de isolamento em decorrência da pandemia do novo coronavírus, se deve à burocracia interna do Estado.

A expectativa é de que o número de 400 mil alunos beneficiados chegue a 900 mil cuja renda familiar seja de até 1,5 salário-mínimo. E, também, que 797 municípios com campi de Instituições Federais de (IFES) e Institutos Federais (IF) sejam atendidos. Ainda segundo órgão, a solução encontrada “demonstra a viabilidade para um modelo de inclusão nos domicílios de alunos e professores em bandas larga fixa e móvel a partir de 2021”.