Anúncios

No Brasil a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), iniciou no Sudeste, passando ao Norte e Nordeste do Brasil. Um monitoramento realizado pelo estatístico Wagner Bonat, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), aponta que a taxa de transmissibilidade do Covid-19 está em ascensão nas regiões Centro-Oeste e Sul do país.

Na comparação de casos e mortes por Covid-19 com o restante do país, os estados das duas regiões continuam na parte baixa da tabela. Porém os dados apontam para um crescimento nos próximos dias.

Os maiores índices de transmissibilidade na região Centro-Oeste são registrados em Mato Grosso e Goiás (ambos com 1,2). Em Mato Grosso, a situação é crítica no quadro de UTIs públicas. Nas 13 unidades de oito cidades do estado que atendem pacientes da Covid-19 há pelo menos 75% dos leitos ocupados e, em oito, a taxa está acima de 80%. Seis delas ficam no interior do estado. Cinco estavam lotadas na última segunda (29). A unidade com mais leitos no interior fica no Hospital Regional de Sinop, sob gestão estadual, onde todas as 20 vagas estavam ocupadas. Na cidade, já são 21 óbitos. O cenário chegou ao ponto de, em Cáceres, faixas com frases como “Não temos UTI’s – Pelo amor de Deus fique em casa” terem sido espalhadas. Os cinco leitos de UTI no Hospital São Luiz estavam ocupados nesta quarta (1º).

Nesta quinta-feira (02.07), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou o Boletim Informativo n° 116 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 8) que 25 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Cáceres, Pontes e Lacerda, Nova Mutum, , da Serra, Sinop, Peixoto de Azevedo, , Querência, Guarantã do Norte, Poxoréo, Marcelândia, Mirassol D’0este, Claudia, , Jaciara, Campo Novo do Parecis, Juruena e Porto Esperidião.

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Barra do Garças, Vila Bela da Santíssima Trindade, Rosário Oeste, Nossa Senhora do Livramento, , , Rio Branco, Nova Bandeirantes, Paranaíta, Nova Nazaré, Denise, , Juscimeira, Feliz Natal, Nova Santa Helena, Nobres, Gaúcha do Norte, Jangada, Juara, , Barra do Bugres, Alto Paraguai, Nova Canãa do Norte, União do Sul, Alto Taquari, Nova Xavantina, Porto Estrela, Barão de Melgaço, Cocalinho, Itaúba, Campos de Júlio, Poconé, Água Boa, , Pontal do Araguaia, Ribeirão Cascalheira, Aripuanã, Porto dos Gaúchos, Acorizal, Comodoro, Lambari D’Oeste, Novo Mundo, Campinápolis, São José do Quatro Marcos, Ipiranga do Norte, São Felix do Araguaia, Dom Aquino, Santo Afonso e Ribeirãozinho.

O Governo de Estado publicou decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link.

Veja a tabela de classificação de risco por município

Recomendações e cuidados Covid-19

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

SIGA AS 5 DICAS

Ajude a combater o coronavírus

  1. MÃOS: Lavar frequentemente
  2. COTOVELO: Usar para cobrir a tosse
  3. ROSTO: Não tocar
  4. ESPAÇO: Manter a distância segura
  5. CASA: Não sair, se possível

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.