Anúncios

Um estudo publicado na revista científica Jama Ophtamology, liderado pelo oftalmologista Ping Wu, do Yichang Central People’s Hospital, em Hubei, na , aponta que o novo pode estar presente na lágrima de pacientes infectados pela -19.

Os analisaram 38 pessoas internadas em um centro hospitalar na província de Hubei. Em 28 (73,7%) pacientes, foi detectado o novo coronavírus nas amostras nasofaríngeas e, em dois destes (5,2%), foi detectado o mesmo vírus tanto na conjuntiva (membrana mucosa que forra o globo do olho e o une as pálpebras), quanto nas amostras nasofaríngeas.

Ainda não existem evidências científicas que expliquem por que alguns pacientes apresentaram o vírus na lágrima e outros, não.

Segundo o estudo, a carga viral, isto é, a quantidade de vírus, detectada na lágrima de ambos os pacientes foi baixa, mas suficiente para ser uma via de transmissão.

Outra conclusão do estudo foi a de que 12 dos 38 pacientes manifestaram sintomas oftalmológicos, entre eles a conjuntivite. Deles, seis apresentavam quadro crítico, quatro apresentavam quadro moderado e dois apresentavam quadro severo.

A ainda afirma que pacientes com quadros mais graves de covid-19 têm mais chances de manifestar sintomas oftalmológicos do que pacientes com quadros leves ou moderados. A explicação para tal, no entanto, ainda não foi esclarecida.