Anúncios

Uma mãe de 32 anos, acordou no meio da madrugada da última quarta-feira (13), ouviu a filha, de 12 anos, chorando e ao checar, descobriu que ela havia acabado de ser estuprada pelo padrasto, de 31 anos. Ao ser questionado sobre a agressão, fugiu de casa e não foi localizado pela Polícia Militar. Segundo a vítima, não é primeira vez que o crime sexual ocorre.

De acordo com as informações, o caso foi registrado em uma , na zona rural de (735 km de ). A mãe da vítima relatou que acordou por volta das 4h e encontrou o quarto da filha com a porta fechada, em seguida, voltou para o seu quarto, onde seu marido já não estava.

Ela ouviu a porta do quarto da menina abrindo e encontrou o marido apenas de toalha entrando banheiro da casa. Foi aí que a testemunha ouviu o choro da filha, que ao ser questionada, negou a motivação. Mas, após a insistência da mãe, a menina contou que foi estuprada pelo padrasto.

A mulher foi confrontar o marido, com quem estava casada há 6 anos, ele negou o crime e ainda pediu para que ela não chamasse a polícia, que sairia de casa e que ‘sumiria de sua vida’.

Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou na casa, o homem já havia fugido. Aos policiais, a menina contou que já sofreu estupros várias vezes dentro de casa. O caso foi registrado e será investigado pela .