Anúncios

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, decidiu por manter a suspensão das nas unidades municipais de educação. A definição foi estabelecida, nesta terça-feira (12), após debater o assunto com o Ministério Público do (MPE-MT). Conforme o chefe do Executivo, a previsão é de que a interrupção da atividades siga até junho. A data de retomada segura e, gradativa, das atividades escolares ainda será anunciada.

Segundo o decreto 7.890, assinado pelo gestor no dia 27 de abril, a retomada gradativa das aulas presenciais na rede pública iniciaria na próxima segunda-feira (18), com o retorno, primeiramente, da educação infantil (alunos de 0 a 3 anos). No entanto, tendo como princípio a preservação da saúde da população, o prefeito optou por adiar a volta.

“Neste momento não há como pensarmos em voltar a normalidade, pois não estamos em uma normalidade. Estamos diante de um inimigo invisível, perigoso e que ainda não tem cura. Então, todo cuidado é pouco. Por isso, as aulas não retornarão no próximo dia 18. Temos uma parceria muito boa com o Ministério Público, que vem acompanhando essa situação e nos dando respaldo nessas decisões”, explica Pinheiro.

De acordo com a Secretaria de Educação, a rede municipal atende um total de 54 mil alunos, distribuídos em 164 unidades. Neste período de paralisação, a Prefeitura está ofertando aos aulas via televisão aberta e atividades pela internet, WhatsApp e mensagem de texto (SMS). As apresentações são exibidas pela TV Mais (17.1), afiliada da TV Cultura.

O secretário de Educação, Alex Vieira Passos reforçou que o Município já tem todo um planejamento referente às medidas de que deverão ser implementadas. Entre elas está a formação dos profissionais. Nesta segunda-feira (11) Técnicos em Desenvolvimento Infantil (TDIs), Técnicos em Nutrição Escolar (TNEs), Auxiliares de Serviços Gerais (ASGs) e diretores das unidades de creche, Centros Educacionais Infantil Cuiabano (CEICs) e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), deram inicio ao ciclo de estudos.

“Foi uma forma que encontramos de minimizar os impactos na rotina de estudos dessas crianças. Na manhã e pela tarde, são atendidos alunos do ensino fundamental e no período da noite é a vez da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Também disponibilizamos 50 pontos de internet, para que os pais possam baixar os conteúdos, e distribuímos kits pedagógicos e de material escolar”, relata o prefeito.

Além disso, o Município realiza, periodicamente, a entrega de kits da alimentação escolar para 18 mil alunos da rede, cadastrados no Programa . “A Secretaria de Educação é responsável por entregar os kits nas unidades escolares e, a partir disso, os gestores repassam para os alunos matriculados, sempre respeitando a determinação para evitar aglomeração”, pontua Emanuel.

Participaram da reunião o procurador geral de Justiça, José Antônio Borges, o promotor Miguel Slhessarenko, os procuradores Edmilson da Costa Pereira e Paulo Prado, o secretário municipal de Cuiabá, Alex Vieira Passos, o representante do MPT-MT e o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de MT, Gelson Menegatti.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.