Anúncios

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (215 km de ), investiga a fraude supostamente praticada por uma empresa que vendeu respiradores pulmonares para a Prefeitura do município.

A ocorrência foi registrada, no final da tarde de quarta-feira (22), pela secretária Municipal de , Izalba Albuquerque, alegando que a Prefeitura de Rondonópolis – MT sofreu um de estelionatários que causou um prejuízo aos cofres públicos de R$ 4 milhões. O montante foi usado para a compra de 22 respiradores pulmonar, sem licitação, situação permitida devido ao estado de , só que ao chegar em Rondonópolis foi descoberto que eram falsificados.

Consta no boletim de ocorrência que foi feita uma de preço e que os aparelhos foram adquiridos da empresa ‘Life Med Comercio de Produtos Hospitalares e Medicamentos EI’, localizada em Palmas – TO. A entrega dos equipamentos foi feita em Goiânia – GO, onde um funcionário da Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis foi até a cidade, conferiu e trouxe a mercadoria até Rondonópolis.

“Ele abriu as caixas, antes de fazer o carregamento em Goiânia, tirou uma e enviou para a equipe de Saúde em Rondonópolis e que pelos adesivos demonstravam que se tratavam de aparelhos pulmonar”, disse a secretária no depoimento a Polícia.

Desta forma, o pagamento foi efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis, porém, quando os equipamentos chegaram na quarta-feira (22.04) na Unidade de Pronta Atendimento (UPA) foi constatada se tratar de uma falsificação, pois se tratavam de monitores com aparência de respiradores, sendo colocados adesivos e manuais como sendo de respiradores.

Antes que a equipe da Prefeitura descobrisse a fraude, um representante da empresa entrou em contato com a UPA solicitando para que não abrissem as caixas dos aparelhos até o dia 04 de maio, ocasião em que um autorizado viria até a cidade para a instalação dos equipamentos.

Assim que foi acionada do fato, a equipe da Derf Rondonópolis, coordenada pelo delegado Santiago Rozeno Sanches, iniciou as diligências, deslocando-se para Palmas (TO), no início da madrugada de quinta-feira (23). O responsável pela empresa não foi localizado, porém, foi possível realizar o bloqueio em conta de parte do pagamento realizado pela Prefeitura de Rondonópolis.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.