Anúncios

O ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) confirmou que estava em um avião que fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em , no final da tarde da última terça-feira (21).

A aerovane, modelo Cesna 680 Sovering, estava com 8 passageiros, todos da família do ex-ministro, e dois tripulantes.

À imprensa, o ministro afirmou que vinha de para , com sua família, quando na aproximação foi detectado o trem de pouso apresentou uma falha. Segundo ele, constava no painel que o trem de pouso não abaixado.

Segundo ele, o avião precisou sobrevoar a Capital por quase 2h para queimar combustível.

“Fomos para o pouso, acompanhado de perto pelos técnicos e Bombeiros do Aeroporto de Várzea Grande. Tudo deu certo. Somente o susto mesmo. Obrigado aos Bombeiros e demais envolvidos”, disse o ex-ministro.

O avião está com a documentação em dia, além da manutenção. Maggi decolou à tarde de Sapezal (529 km de Cuiabá).

A cidade foi fundada pelo pai de Maggi, André Maggi. Durante o fim de semana, Maggi, que foi ex-governador por dois mandatos de governador e senador por Mato Grosso, visitou fazendas da família, fez fotos com esposa, filhos, netos e genro, momentos registrados em post na sua conta do Instagram.

Em um vídeo divulgado por ele, os parentes do ex-ministro se mostram emocionados após o avião pousar. Maggi, então, pede aplausos. “Vai dar tudo certo. Tudo Certo. No chão. Salva de palmas pessoal”, diz ele.

Veja o vídeo:

Veja a nota:

A AMAGGI confirma que uma aeronave de sua propriedade – modelo Cessna Aircraft 680, prefixo PP-LBM – realizou um pouso de emergência na tarde desta terça-feira (21) no , em Várzea Grande (MT), após cumprir trajeto desde a Fazenda Tucunaré, em Sapezal (MT). Na primeira aproximação em aeroporto privado, em Cuiabá (MT), a aeronave passou por uma falha de indicação no painel de travamento seguro do trem de pouso direito e, por questão de segurança, o piloto optou por aterrissar no Aeroporto Marechal Rondon. Após comunicação com a torre de controle do aeroporto, a aeronave cumpriu os protocolos de espera no ar, por cerca de duas horas, para esgotamento do combustível antes da aterrissagem, que foi realizada com sucesso, sem demais intercorrências. A AMAGGI agradece o apoio recebido dos controladores do aeroporto Marechal Rondon e do Corpo de Bombeiros, em solo.