Uma mulher identificada como K.C., de 34 anos, que foi internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado de isolamento no Hospital Regional Rondonópolis (215 km da Cuiabá), na última quinta-feira (06), teve a suspeita de Coronavírus descartada. O quadro da paciente não se enquadrou com os sintomas da doença.

K.C. teve alta na tarde desta sexta-feira (07). A paciente apresentava sintomas de gripe e havia acabado de voltar de uma viagem à Ásia.

Após passar por uma extensa bateria de exames foi descartada a infecção pelo vírus e ela foi liberada. Apesar disso, materiais foram coletados e encaminhados para novos testes em São Paulo (SP).

Conforme a Prefeitura de Rondonópolis, assim que tomou conhecimento do fato, a secretária de Saúde Izalba Albuquerque encaminhou o caso para ser averiguado por um especialista infectologista da rede.

O caso

De acordo com a secretaria municipal de Saúde de Rondonópolis, ontem, quinta-feira (6), a mulher entrou em contato para informar que havia retornado à cidade após uma viagem à Ásia  e que apresentava sintomas de gripe.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), devidamente preparada com um uniforme adequado, foi quem encaminhou a paciente para o Hospital Regional.

A Prefeitura garantiu que os profissionais de saúde seguiram todos os protocolos de atendimento recomendados pelo Ministério da Saúde, que já foi notificado do caso.

O Hospital Regional de Rondonópolis também é referência no Estado para atender casos suspeitos de coronavírus na região.

Conforme informações repassadas pela Prefeitura, a ambulância utilizada para o transporte passou por processo de esterilização e ficará sem ser utilizada até a próxima segunda-feira (10).

O que é o novo coronavírus?

É um vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, recentemente identificado na China. Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave), identificada em 2002 e a Mers (Síndrome Respiratória do Oriente Médio), identificada em 2012.

Qual a forma de transmissão do vírus?

Ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para pessoa. As investigações estão em andamento, mas a disseminação do novo coronavírus está ocorrendo e pode ser de forma continuada. Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos.

E de que animal ele vem? Uma vez que é identificado o animal reservatório, como é chamado o ser vivo onde um agente infeccioso vive e se multiplica, é muito mais fácil lidar com isso. Os casos têm sido associados ao mercado público de frutos do mar em Wuhan. Ainda que alguns mamíferos aquáticos possam portar o coronavírus, como a baleia-beluga, também são comercializados no mercado outras classes de animais selvagens vivos, o que inclui galinhas, morcegos, coelhos e cobras —e são apontados como fontes mais prováveis.

Quais são os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, como:

  • Febre
  • Tosse
  • Dificuldade para respirar.

Existe alguma forma de prevenção?

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, orienta-se que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, como realizar frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir alimentos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca. Além disso, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.