Um padre que não teve a identidade revelada, do município de Carlinda (757 km de Cuiabá) está sendo acusado de assediar fieis da igreja onde ele atua. Ao menos duas denúncias já foram registradas contra ele e, por conta disso, um inquérito policial para investigá-lo. Os atos teriam sido registrados por uma câmera de segurança.

De acordo com informações da Polícia Civil, o delegado Pablo Carneiro, de Alta Floresta, que responde pela cidade de Carlinda, abriu inquérito para investigar o crime de importunação sexual registrado pelas duas vítimas, fiéis de uma igreja em Carlinda.

A polícia está analisando as imagens capturadas e as duas mulheres já foram ouvidas na delegacia. Segundo a PJC o padre ainda será ouvido em depoimento e outras diligências serão realizadas para apurar as informações. O padre foi afastado de suas funções

Importunação sexual é o ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento, como passar a mão, beijos “roubados”, divulgação de cenas sexuais de outra pessoa, entre outros.

O crime se difere do estupro, porque não apresenta violência física, e do assédio, porque não há relação hierárquica ou de subordinação.

Quem pratica casos enquadrados como importunação sexual poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.