Anúncios

Os três filhos de divulgaram nesse domingo (09/02/2020) uma carta aberta sobre a disputa judicial pela herança do pai. A briga envolve a mãe deles, Rose Miriam di Matteo, e a família do pai, morto em novembro de 2019. As informações foram comentadas por Leo Dias, no programa Os Cabeças da Notícia.

João Augusto e as gêmeas, Marina e Sofia Liberato escreveram a correspondência após a mãe deles conceder uma entrevista ao Fantástico neste domingo (09/02/2020), onde ela afirma ter vivido um relacionamento feliz com o apresentador.

No vídeo, a viúva de Gugu abriu o coração. “Nos conhecemos muito jovens. Nos reencontramos para constituir uma família: filhos, pai, mãe, esposa, esposo, companheiros. Vivemos os últimos cinco anos muito felizes nos Estados Unidos”, contou. “O que resta é guardar lembrança desse homem íntegro”, completou.

Em resposta, os filhos afirmaram que a mãe está “envolvida em uma teia”, e torcem para que ela “deixe de se influenciar por terceiros”.

Confira a íntegra da carta:

“Os filhos de Gugu Liberato, por seus advogados, em respeito à memória de seu pai e à vista das últimas declarações postadas na mídia pela defesa de sua mãe, esclarecem que não esperavam e não pactuam deste espetáculo que pretende transformar a mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e principalmente a realidade por todos eles vivenciada. Expressam o seu respeito à mãe, mas entendem que ela deveria estar ao lado deles, não contra.

Entendem, ainda, que a mãe foi envolvida numa teia, mas acreditam que mais cedo ou mais tarde ela deixará de ser influenciada por pessoas que querem dela se aproveitar, induzindo-a a negar os fatos, a se expor pessoalmente em situação vulnerável para impressionar desavisados. A ninguém é dado o direito de desrespeitar a pessoa do nosso pai ou a distorcer a vida por nós levada ao longo de sua existência. Temos muito orgulho da conduta de nosso pai e de tudo que ele construiu. Seguiremos em frente, sem ele, mas dentro dos seus ensinamentos.

Os filhos de entendem ainda que nem Rose Miriam nem os seus defensores estão autorizados a se apropriar da imagem de Gugu por afrontar judicialmente sua última vontade, desrespeitando o testamento por ele deixado, e sendo os únicos responsáveis por indevida exposição pública. Completamente estranho Rose Miriam e seus advogados optarem por transformar a mídia e rede sociais em palco para discussão dos seus exclusivos interesses. O Poder Judiciário é, e sempre será, a sede própria para análise da verdade real, como vem sendo feito. João Augusto, Marina e Sofia. 9 de fevereiro de 2020.”.