Uma nuvem de 400 bilhões de gafanhotos se aproxima da China por meio da fronteira com o Paquistão. O número de insetos é 51 vezes maior do que a população humana no mundo hoje, segundo projeção da UNO. A emissora estatal CGNT publicou um vídeo em seu Twitter na última quarta-feira (19), onde é possível ver um ‘exército’ de patos caminhando pelas rodovias do país.

Os gafanhotos do deserto são herbívoros e, ao chegarem no Irã, danificaram trigo, algodão e outras colheitas. Uma resposta tardia do governo e as condições climáticas ideais para a sobrevivência dos insetos contribuiu muito no ataque às áreas de cultivo.

O ministro de Segurança Alimentar do Paquistão, Khusro Bakhtiar, informou que o enxame de gafanhotos está atualmente entre o país e a Índia.

“Foram tomadas medidas contra o inseto em mais de 121 milhões de hectares”, disse. Segundo o ministro, apenas 20 mil hectares foram pulverizados.

O leste da África também sofreu com a invasão dos insetos nos últimos meses de 2019. Colheitas e pastagens foram dizimadas, agravando uma crise de fome na região.