Anúncios

Na Certidão de Óbito de Larissa Francisco Maciel, de 23 anos, consta que a jovem morreu asfixiada. O corpo dela foi encontrado na última segunda-feira (06) dentro de uma igreja evangélica da Candangolândia, no . De acordo com a polícia, a vítima estava nua e foi encontrada por um diácono da igreja. Ela estava com sinais de queimaduras em suas roupas e partes íntimas, além de marcas de estrangulamento.

O documento ficou com uma vizinha da vítima, pois a mãe de Larissa viajou para o enterro da filha. O corpo foi levado para Cabeceira Grande (MG), cidade da família.

A jovem morava com a mãe na QR 2 da Candangolândia, mesmo endereço da Igreja Evangélica Tenda da Libertação, onde o cadáver foi encontrado. As duas trabalhavam como diaristas.

Em nota, a do Distrito Federal (PCDF) não detalhou as causas da morte da jovem e afirmou que ainda investiga o caso, apurado pela 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante).

A ocorrência foi registrada como . A PCDF explicou que a unidade policial está cumprindo o novo protocolo de investigação, que determina que “toda morte violenta de mulher no Distrito Federal seja tratada como motivação de violência doméstica e menosprezo ou discriminação à condição de mulher”.

Se confirmada a qualificadora do crime, será o primeiro feminicídio de 2020. Ainda não há informações sobre suspeitos ou as circunstâncias da morte de Larissa.