Foi identificada, nesta segunda-feira (09), a mulher que foi encontrada morta em uma área de mata nas proximidades do residencial São Francisco, em Sorriso (420 km de Cuiabá). A vitima foi identificada como Gislaine Aparecida, de 40 anos, ela trabalhava como zeladora, por meio de prestação de serviço, na escola municipal Valter Leite. O sepultamento será em Sorriso.

O corpo da mulher foi localizado, na tarde do último domingo (8) em estado de decomposição. Algumas pessoas viram o corpo e acionaram as autoridades.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) aponta que o cadáver estava no local há cerca de três dias.

Ela deixa quatro filhos, sendo maiores, e uma criança, de 4 anos, e um adolescente, de 12. Segundo a família informou, Gislaine estava desaparecida desde quinta-feira (5) e era usuária de drogas há muitos anos. “Infelizmente, ela dependia desse vício e tinha algumas recaídas e acabava ficando fora de casa alguns dias. Vamos investigar esse caso”, disse o delegado André Ribeiro, nesta manhã, em entrevista ao Balanço Geral.

Segundo ele, foi informado à Polícia Judiciária Civil (PJC) que o local onde o corpo foi encontrado era frequentado por usuários de drogas e, por isso, a primeira linha de investigação é voltada para o consumo de entorpecentes.

“Acreditamos que possivelmente ela estava no local fazendo uso de entorpecentes e pode ter ocorrido desentendimento entre usuários”, finalizou o delegado.

Ao que tudo indica, segundo a perícia, a vítima foi assassinada com a utilização de arma branca, pois havia uma perfuração no abdômen.

A DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa) da Polícia Judiciária Civil continua investigando o caso.