Anúncios

Uma menina identificada como Sofia Vitória da Silva Nazário, de 3 anos, faleceu na última quarta-feira (04) em decorrência de uma meningite. Após o laudo da infecção ser confirmado, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Maria Conceição, no bairro CPA 3, continuou com as atividades escolares nesta quinta-feira (05), o que levantou a preocupação de muitos pais.

De acordo com a avó de uma criança que estudava junto com a menina, Sofia Vitória não foi para a creche na quinta-feira (28), por conta de uma febre. Internada, os médicos informaram no dia seguinte que a criança podia estar com uma virose.

“No sábado e domingo ela estava tomando remédio e vomitando. Na terça-feira de manhã, a menina teve convulsão, e quando chegou na UPA, deu suspeita de meningite”, relata a mulher, que não quis se identificar, por medo de represálias.

A menina foi transferida para o novo Pronto-Socorro de Cuiabá. Entretanto, na noite seguinte, ela sofreu diversas paradas cardíacas e não resistiu. O laudo final apontou que Sofia Vitória teve meningite bacteriana.

Existem diferentes tipos de meningite. As mais comuns são a bacteriana e a viral. A primeira é a mais grave, e por ser contagiosa, fez com que os pais da unidade escolar ficassem preocupados.

A avó do menino que estudava com Sofia Vitória informou ainda que a creche continuou funcionando mesmo após o falecimento da criança e com a confirmação da infecção bacteriana. Por ficar na unidade escolar das 7h às 17h, ela acredita que a criança possa ter contraído a infecção na creche.

“A diretora disse que não chegou nenhuma notificação na creche, mas podia ter tomado providência. Ali só tem crianças pequenas, ela pode ter pego na escola, e como foi confirmado a meningite ontem, veio a óbito, infelizmente”, disse.

Outro lado

A Secretaria de Saúde confirmou que a menina Sofia Vitória morreu sob suspeita de meningite. Contudo, a Vigilância Sanitária esclarece que não há risco de infecção, uma vez que a bactéria específica que a criança foi infectada não representa perigo, tanto na creche quanto no ambiente familiar da criança.

A pasta ainda pede para que os pais se tranquilizem, pois uma reunião será realizada na próxima segunda-feira (10) sobre os próximos passos.

Veja a nota na íntegra

Sobre a aluna municipal que veio à óbito nesta quarta-feira (04) sob suspeita de meningite, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que:

Mesmo com todos os esforços da rede SUS para salvar a vida da criança, a mesma veio a óbito.

A suspeita de morte por meningite foi confirmada.

Entretanto, o caso detectado não necessita de bloqueio da Vigilância em Saúde, nem na unidade escolar onde a criança estudava, nem no ambiente familiar da mesma. 

A SMS reforça ainda para acalmar os pais dos demais alunos, na próxima segunda-feira (10) fará uma palestra para sanar dúvidas dos pais sobre o assunto.

Compreenda o trâmite realizado no caso:

No dia 03/12/2019 a Vigilância epidemiológica recebeu da UPA Morada do Ouro a notificação de um caso suspeito de meningite de uma criança de 3 anos e a informação que a criança foi encaminhada para a UTI pediatra do HMC. 

O caso foi investigado, por meio de coleta de material para exames específicos e no dia 04/12 foi confirmado no exame do líquor pela coloração do Gram a presença de uma bactéria GRAM-POSITIVO.

Essa bactéria não está dentre as que necessitam realizar ações de bloqueio de caso, com quimioprofilaxia para os contatos íntimos.