Anúncios

João Batista de Oliveira, de 64 anos, suspeito de assassinar a esposa Doracy Ribeiro Pacheco, 58, na última sexta-feira (29) em Sinop (480 km de ), já havia matado outra mulher em , e fugido para , onde foi preso em 2017, e, depois, progrediu para  o regime semiaberto. Além disso, desde 2015 já havia registros de que ele agredia Doracy.

Conforme informações da assessoria da Polícia Judiciária Civil (PJC), o crime aconteceu no bairro Altos da Glória, em Sinop. A Polícia foi acionada por uma testemunha, com uma denúncia de homicídio em uma kitnet.

A vítima foi encontrada caída na cozinha, com várias perfurações no pescoço. A testemunha contou que o suspeito, João Batista, estava em um local consumindo bebida alcoólica, e logo depois foi para sua casa, onde começou a discutir com a esposa.

A testemunha ouviu a discussão, e depois um silêncio. João, então, saiu da residência, disse para que chamassem a Polícia e fugiu. Ele foi encontrado escondido atrás de uma caixa d’água, em outra casa, e autuado em flagrante por homicídio. Durante o interrogatório, permaneceu calado.