Anúncios

Uma mulher de 30 anos foi presa em Capelinha (MG), no do Jequitinhonha, pela suspeita de amordaçar a filha de dois anos e sete meses e levar a criança à morte. O fato aconteceu na tarde da última segunda-feira (25). A mãe da criança alegou que faz tratamento psicológico.

Uma equipe da foi acionada a comparecer na casa da suspeita, no Bairro Aeroporto. De acordo com o boletim de ocorrência (BO), a mulher alegou que a menina tinha morrido após engasgar com a mamadeira.

No entanto, os militares encontraram em uma lixeira da casa uma fita adesiva -“durex”- com fios de cabelos da criança. Os PMs suspeitaram da versão apresentada pela mulher, que, de acordo com o BO, acabou confessando ter matado a filha.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, a moradora de disse que colocou uma meia na boca da criança e os braços e mãos da menina com fita adesiva. Em seguida, saiu para comprar mais fita adesiva.

Ao retornar para a residência, encontrou a filha sem vida. Ainda de acordo com o relato policial, a mulher alegou que tinha a intenção de matar também a sua outra filha pequena e, em seguida, cometer suicídio. Porém, arrependeu-se e acabou desistindo.

A mulher foi presa e encaminhada para a Delegacia de Capelinha.