Anúncios

Em assembleia geral, realizada na tarde desta sexta-feira (09.08), os profissionais da educação decidiram pôr fim à greve, aceitando a proposta do Governo do Estado.

As em 38% das unidades educacionais do estado, que ainda estavam com as atividades paralisadas, estão previstas para voltar na próxima quarta-feira (14.08).

Porém, antes mesmo da assembleia, várias escolas no estado já haviam decidido retornar às atividades independentemente da decisão do Sintep (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso).

Na próxima semana, a vai encaminhar às escolas um orientativo de como proceder para realizar a reposição das aulas.
A última proposta do Governo do Estado para encerrar a greve foi feita na última segunda-feira (05.08).

A proposta não só contempla os profissionais lotados na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), mas todos os servidores públicos estaduais, com o objetivo de assegurar a Revisão Geral Anual (RGA) e os demais aumentos previstos em lei.

Na proposição apresentada, assim que o Estado voltar aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), todo o fiscal aberto abaixo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL) será usado para a concessão da RGA e dos aumentos remuneratórios aos servidores.

Deste espaço fiscal, 75% será destinado à RGA para todos os servidores públicos e os 25% restantes para os reajustes já concedidos nas leis de – que beneficiariam os profissionais da Educação, Meio Ambiente e .