Anúncios

O fornecimento de energia elétrica da em Cuiabá, foi suspenso nesta terça-feira (16) por falta de pagamento. Ao todo, segundo a instituição seis contas estão em atraso, sendo quatro do ano de 2018 e duas de 2019.

Por volta das 11h da manhã desta terça-feira, alunos, e servidores foram surpreendidos com o apagão nos blocos. Relatos nas redes sociais afirmam que os campus Sinop, e também tiveram sua energia elétrica suspensa.

De acordo com a assessoria da instituição, não há previsão para que a luz na unidade retorne. Uma reunião de conciliação entre a UFMT e a , concessionária responsável pelo fornecimento, deve acontecer ainda hoje.

Enquanto isso, nas redes sociais, universitários e professores demonstram preocupações com a perda de dias letivos, materiais que são preservados sob refrigeração, alimentos armazenados nos Restaurantes Universitários (R.U), além da preocupação com o Hospital Veterinário (Hovet), de Cuiabá, que tem animais internados, exames e cirurgias agendadas.

Nota de esclarecimento

A (UFMT) confirma que houve o corte de energia na manhã desta terça-feira (16) e que segue em negociações com a Energisa para o estabelecimento de energia. No total, estão em abertas seis contas, sendo quatro de 2018 e duas de 2019. A UFMT realizará uma reunião no período da tarde e oportunamente se manifestará sobre seus resultados.

Corte de verbas

Ainda conforme a assessoria, a falta de pagamentos está relacionada ao corte de 30% nas verbas determinado pelo Ministério da .

Em maio deste ano, a reitora da UFMT, Myrian Thereza Serra, afirmou que o bloqueio de R$ 34 milhões do orçamento anual poderia levar à parlisação das atividades a partir de julho. 

Myriam Serra já havia ressaltado que a UFMT poderia ter dificuldades para pagar as contas de luz, água e outros custeios básicos. Sem o corte, a instituição previa orçamento anual de R$ 1.027.150.013,00.

“O Restaurante Universitário, por exemplo, mesmo que tenhamos condição de fazer o pagamento do contrato, se não tiver água e energia, não tem como funcionar e não vai poder receber. Então, são necessidades essenciais que estão em risco”, afirmou a reitora à epóca. 

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.