Anúncios

O deverá atingir hoje (25) o norte de , sendo provável que chegue com força à província de Cabo Delgado.

A diretora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Augusta Maita, disse que já posicionados meios logísticos para socorrer as mais de 600 mil famílias que poderão ser assoladas pelo mau tempo.

A companhia Linhas Aéreas de Moçambique cancelou a ligação Maputo-Pemba, depois que foi emitido um alerta vermelho pelo Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique.

O ciclone Kenneth trará chuvas e ventos fortes e ondas de vários metros para o país – que ainda está se recuperando dos efeitos devastadores do ciclone Idai,que atingiu o sudeste da África no mês passado.

“Deve chegar hoje à tarde em Cabo Delgado, na costa nordeste de Moçambique, e será um ciclone com ventos que podem chegar a mais de 140km/h”, afirmou Jan Vermeulen, do Serviço Meteorológico Sul-Africano, à agência de notícias Reuters nesta quarta (24).

Partes da Tanzânia também podem ser atingidas pelo ciclone, de acordo com um centro de monitoramento de ciclones na ilha francesa de Réunion, no oceano Índico.

“O sistema (meteorológico) irá gerar uma onda de tempestades ao chegar à costa de Moçambique que pode atingir entre 2 e 4 metros em algumas áreas. Além disso, deve haver o rompimento de ondas e fortes chuvas, o que pode causar inundações em Moçambique”, diz o relatório do centro em Réunion, segundo a Reuters.

Mais de mil pessoas morreram por causa do ciclone Idai, que chegou ao continente africano no dia 14 de março. A maioria das vítimas era de Moçambique: 602. Outras 344 morreram no , e 59 no Malaui.

Além das mortes, a passagem do Idai também causou um surto de cólera em Moçambique. Segundo a Organização Mundial de Saúde (), uma começou no país no último dia 16 de abril, com o objetivo de imunizar quase 500 mil pessoas.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.