Anúncios

A pequena L.S., de um ano e um mês, que ingeriu soda cáustica e sofreu queimaduras internas e externas, impedindo-a de se alimentar, foi transferida para a UTI da de na manhã desta segunda-feira (18). A Defensoria Pública de Mato Grosso conseguiu uma liminar na Justiça determinando a transferência, no último dia 15.

Três dias após a Defensoria ter conseguido liminar favorável para que seja atendida numa UTI, foi transferida via UTI Aérea para a de Rondonópolis. Ela estava internada no Hospital Regional de Água Boa (741 km de Cuiabá) em estado grave e com risco de perder a vida, após ingerir soda cáustica.

Ela sofreu queimaduras, internas e externas na boca e no esôfago e estômago, o que a impossibilita de se alimentar. Segundo os médicos, ela recebeu hidratação e foi mantida estável, até que pudesse seguir para a UTI, onde poderá iniciar o tratamento.

No noite de sábado (16) a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde informou que uma vaga estava sendo providenciada, na sala amarela do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), e que, para que a criança fosse transferida, o médico regulador de Água Boa, deveria atestar que a criança tinha condições de viagem. Porém, a menina acabou sendo levada para a de Rondonópolis.

O defensor plantonista de Ribeirão Cascalheira, que atua no caso, informou que entraria com pedido de bloqueio de bens do Estado, para que ela fosse transferida para um hospital particular na capital, caso a liminar não fosse cumprida.