Anúncios

A família de Denílson dos Santos Pereira, de 20 anos, que está desaparecido há quase três meses, tem feito intensa campanha nas redes sociais para localizar o jovem, que é pai de uma menina de dois anos.

A campanha consiste na divulgação de vídeos em grupos de WhatsApp, hashtags com o nome da vítima, além de uma fan page (pagina de fãs) que foi criada exclusivamente para que as pessoas entrem em contato, caso tenha algum tipo de informação sobre o paradeiro do rapaz.

Denílson desapareceu em 26 de novembro passado depois de ser sequestrado por quatro homens armados em uma caminhonete Toyota Hilux, no bairro Sebastião de Matos, na cidade de Sinop (481 km de Cuiabá).

Ainda em dezembro, a família chegou a oferecer recompensa de R$ 2 mil para quem soubesse da localização de Denílson, no entanto, a medida não deu resultados. A mãe do rapaz, Marcia dos Santos, 42 anos, também afirma que as investigações da Polícia Civil “não avançam”.

Diante da inércia das autoridades, a família buscou uma nova estratégia para tentar localizar o parente, agora apostando nas redes sociais.

Em um dos vídeos, intitulado “Denílson onde está você?”, a família editou imagens que mostram o rapaz ainda criança, segurando a filha recém-nascida no hospital, ao lado da mãe e de outros familiares. O tom dramático da mensagem é acentuado pela música “Deus De Detalhes”, do pastor Marcos Lucas Valentim da Silva, o Pr. Lucas, que compõe a trilha sonora do vídeo.

Pelo Facebook, diversos amigos e parentes do rapaz se engajaram em divulgar pela rede as hashtags #cadêodenilson e #denilsoncadevoce.

“Senhor até quando vai durar esse sofrimento? Cadê o meu irmão Deus? Pessoal essa dor está nos matando por dentro, desde o dia 26 de novembro de 2018. Já são mais de 45 dias sem notícias dele. Por favor, se souberem de algo que nos leve até ele estamos oferecendo uma recompensa de R$ 2 mil. Entre em contato conosco no 66 99717-6654 ou 66 99626-4877. Tenham piedade de nós, por favor,”, escreve a irmã do rapaz. A postagem já foi compartilhada mais de 90 vezes. (

“Não tem como mensurar a dor e aflição que eu estou sentido”, conta a mãe do rapaz.

Ela destaca que a preocupação maior é com a neta de 2 anos, que quase todas as noites chama pelo pai. “A gente disse que o pai está viajando, como é que se explica uma situação dessas para uma criança?”.

Marcia disse que o aniversário da menina é no próximo dia 25 de março e ela fica perguntando se o pai virá na festa.

“Ela é muito esperta. Esses dias ela acordou chorando, desesperada, dizendo que o ‘pai morreu e foi para o céu’. Já está muito difícil esconder a situação”, desabafa Marcia que trabalha como zeladora.

O caso

No dia do sequestro, o rapaz estava numa bicicleta e voltava da farmácia, depois de comprar remédios para a filha. Ele foi surpreendido por quatro homens vestidos de preto, fortemente armados, que desceram da caminhonete e o puxaram de forma violenta para dentro do veículo.

Tudo aconteceu na frente do irmão de Denílson e próximo à casa da família. Depois de capturar o jovem, o grupo fugiu do local sentido à BR-163.

O irmão da vítima afirmou aos investigadores momento do sequestro se escondeu com medo de ser identificado, por isso não conseguiu ver com detalhes os criminosos.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Sinop.

Denílson era usuário de drogas, mas, segundo os familiares, há um ano estava afastado do vício dedicando-se à família, principalmente, à filha. Familiares não acreditam que o crime esteja relacionado ao acerto de contas devido ao consumo de drogas.