Anúncios

O Ricardo Boechat, de 66 anos, da TV Bandeirantes, morreu durante a queda do helicóptero que caiu sobre um caminhão na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em , nesta segunda-feira (11).

A informação foi confirmada pela própria TV Bandeirantes. Em pronunciamento, ao vivo, o jornalista José Luiz Datena disse que “com profundo pesar desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista Ricardo Boechat, pai de família, companheiro, o maior âncora do jornalismo da TV brasileira, morreu hoje em um acidente de helicóptero no Rodoanel em São Paulo”.

Datena disse que Boechat ia em direção a Campinas para a realização de uma palestra. “Jamais pensei que eu iria dar essa informação”, comentou. “É um momento muito triste para o jornalismo brasileiro, para a família Band.”

Boechat tem passagens por diversos jornais como O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do . Atualmente, era âncora de dois programas: um na rádio BandNews FM e outro na TV. O jornalista já ganhou três prêmios Esso.

Horas antes do acidente, Boechat comentou no programa Café com Jornal as grandes tragédias que acontecem no Brasil e, em sua grande maioria, “ficam livres de punição”.

Acidente

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o chamado de socorro para o acidente ocorreu às 12h14. O helicóptero, que caiu no km 7 da via, é da marca BELL.

As vítimas são, segundo a Corporação, o piloto, o copiloto e o motorista do caminhão. Este último, por sua vez, foi socorrido pela concessionária CCR, que administra a via. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

O helicóptero Águia-13, da Polícia Militar, foi acionado, além de 11 carros do Corpo de Bombeiros. Segundo a CCR Rodoanel Oeste, que administra a via, uma faixa está interditada, na alça do Rodoanel para a Anhanguera.

Carreira

Ao longo de uma carreira iniciada na década de 1970, esteve jornais como “O Globo”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na .

O perfil de Boechat no da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires.