Anúncios

As aulas nas escolas estaduais ainda não começaram, mas, em Assembleia realizada nesta quarta-feira (30) em Rondonópolis (215 km de Cuiabá), os servidores da Educação votaram pela decretação do estado de greve.

A Assembleia foi realizada na Escola Sagrado Coração de Jesus e foram discutidos os prejuízos impostos pelo governo a carreira, aos serviços públicos e aos direitos conquistados pelos servidores.

Segundo João Eudes, não foi aceito por nenhum dos trabalhadores, que para corrigir os equívocos administrativos dos governos, se escolha punir os servidores do executivo com congelamento de salários e calote em direitos conquistados. Sem contar, alerta ele, que “o impacto das medidas do pacote da maldade reverterá em graves consequências para a população, pois significa precarização da oferta no atendimento e na qualidade”, afirma.

Os estarão reunindo novamente no próximo dia 06/02, às 14 horas, para encaminhar a agenda de mobilização que será aprovada pelo Conselho de Representantes e Assembleia Geral, dias 02 e 03 de fevereiro.