Anúncios

Rodeado pelo rio Vermelho de um lado e pelo Casario de outro, o rondonopolitano recebeu 2019 com muita música e um show pirotécnico que iluminou o céu com fogos coloridos por dez minutos.

Divulgação

Neste cenário, durante a festa da virada, que começou às 20h, cerca de 8 mil pessoas, segundo os organizadores, que estiveram no Cais puderam aproveitar o repertório eclético de canções e a culinária  variada servida no local, além de apreciar a feira com produtos dos artistas da Associação Poguba de Artesãos de Rondonópolis (Apar).

Embalados ao som da banda Marinho e seus Beat Boys, o público interagiu com os músicos, conforme relata o gerente do Núcleo de Eventos da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), Paulo Rogério Menezes:

“Muitas famílias de Rondonópolis e, também, turistas de Pedra Preta, Tesouro, Jaciara e do Leste vieram prestigiar as comemorações”.

“Foi um público bem participativo que, inclusive, pedia músicas para os cantores tocarem, em um ambiente de grande confraternização. A banda proporcionou aos presentes uma viagem ao tempo, com músicas dos anos 50, 60, 70 até as que estão tocando hoje”.

Também deram o tom na celebração o cantor Ouro Branco, com suas modas de viola, e os sertanejos Eder e Cícero Viola. Os visitantes ainda puderam assistir a grupos de dança da cidade que apresentaram coreografias em diversos estilos.

“Os festejos transcorreram em total tranquilidade. Não tivemos nenhum tipo de briga ou qualquer ocorrência. Estávamos realmente em clima de paz. E fomos assim até as 3h30 da manhã com o público pedindo bis”.

“Eles não queriam que a festa acabasse”, narra o gerente, que atribui essa harmonia à participação da Polícia Militar, da e do Gabinete de Apoio à Segurança Pública (Gasp), que garantiram a segurança do lugar.

Paulo Rogério ainda ressalta que o réveillon 2019 foi uma realização em conjunto de vários órgãos do Poder Público: “Nosso fim de ano foi feito por uma soma de forças. Participaram da organização do evento as Secretarias Municipais de Governo e de Trânsito, o Gabinete de Social, a Coder, além da Câmara de Vereadores”.

“Sem falar na participação de toda a equipe da Secretária de Cultura que, com o apoio e orientação do secretário Humberto de Campos, tem sempre a oportunidade de oferecer o que há de melhor em termos de espetáculos culturais para a cidade”.

Ele assinala que a intenção da Secult é tornar a festa da virada uma tradição que faça parte do calendário de Rondonópolis e região.