Anúncios

Novamente a falta de soro antiofídico vem colocando vidas em risco em e região, assim como foi noticiado no dia 28 de janeiro deste ano.

Somente na semana passada, procuraram tratamento em Rondonópolis 20 pessoas vítimas de picadas de cobras.

O medicamento sofre de escassez no . Na última segunda-feira(03), o que tinha era suficiente para atender uma pessoa. Atualmente, existem quatro pacientes vítimas de picadas de cobra no Hospital Regional.

As ocorrências envolvendo acidentes com animais peçonhentos sempre aumentam no período das chuvas, que vai de novembro a abril em Mato Grosso.

Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), os acidentes mais comuns no estado envolvem serpentes, escorpiões e aranhas.

No começo do ano, o Corpo de Bombeiros de Rondonópolis realizou a captura de cobras peçonhentas e não peçonhentas em residências da cidade, demonstrando que os riscos de picadas não são apenas para as pessoas que entram no habitat natural dos animais.

O atendimento às vítimas de picadas de cobra na região é em Rondonópolis. Agora, se uma pessoa é picada por uma cobra em , por exemplo, ela será encaminhada para Rondonópolis, que fará a regulação e enviará o paciente para .

Somente o deslocamento via BR-163/364 entre Rondonópolis e Cuiabá, gira em torno de 2h30, se a viagem ocorrer de forma tranquila.

Na prática, todas as pessoas que vivem no interior do estado correm risco de não conseguir receber o soro a tempo.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.