Anúncios

Larícia Melhorança de 36 anos, raptada pelo ex-marido José Antônio de Assis na tarde do último sábado (29), teria tentado se jogar de uma passarela na região do Coxipó, em Cuiabá, nesta segunda-feira (31). A mulher está recebendo atendimento médico e a mãe dela, Marinez Melhorança, disse que a filha deve ficar em observação por três dias.

Reprodução

“Ela estava em casa, mas foi questão de segundos que a gente descuidou. Ela estava deitada, dormindo. Só que se levantou, abriu o portão e saiu, ninguém viu”, contou Marinez Melhorança, mãe de Laricia..

A mãe de Laricia afirma ainda que ela foi impedida de se jogar por pessoas que passavam na hora pela passarela. “Um cara a pegou pela roupa e o outro segurou”. Laricia chegou a ficar do lado de fora do guarda-corpo da estrutura, segundo relato da mãe.

A Polícia e o foram chamados. Laricia então foi encaminhada à uma policlínica para ser medicada. Segundo a mãe, ela tomou um sedativo forte e está em observação.

O filho do casal ainda está com o pai, que é procurado pela polícia. A avó do menino afirmou que José Antônio não possui a guarda da criança, que ele apenas passava uns dias com a família paterna, após um acordo entre ele e Larícia.

Os outros filhos de Larícia, de um outro relacionamento antigo, e que presenciaram o assassinato de Roberto Lemos dos , o namorado, no posto na Rua Miranda Reis, estão com seu pai e seguros. No entanto, o filho de Larícia com José Antônio ainda está com o homem.

A mãe de Larícia denuncia ainda que José Antônio recebeu e vem recebendo ajuda de sua família de para fugir. A delegada Jannira Laranjeira, que investiga o caso, já teria sido informada sobre isso.

Segundo o que Laricia à sua mãe, o homem teria pedido para seus familiares levarem um carro até ele e foi um dos parentes dele que soltou Larícia e abandonou o Fluence no qual saíram de Cuiabá.

“A polícia está sabendo de tudo, tem fotos deles, porque estão ajudando na fuga. Ele pegou ela aqui depois de matar o Roberto, e ela falou que ele ligou para alguém da família dele, pediu carro, e foram lá levar. Ele abandonou o outro carro e pediu para um familiar soltar a Larícia, porque ela estava dentro do carro amarrada, ele tinha algemado, mas aí tirou a algema e jogou no mato”, narrou Marinez.

Enquanto estava no carro com José Antônio, Larícia foi agredida fisicamente por ele. “Ele falava que uma árvore ele já tinha derrubado e que tinha mais árvore para derrubar, uma estava com ele ali no carro, e que tinha outras. Ele bateu muito nela, dava socos e murros, com raiva, dirigindo, agredia com palavras, é um louco”, disse a mãe de Larícia.

Marinez diz agora que aguardam que o menino seja encontrado e devolvido à mãe. “A Larícia deixou de boa fé com ele, porque é pai né. Ele fez acordo com ela, depois ia ter a para fazer a guarda compartilhada tudo certinho, nunca ia imaginar que ele ia aprontar tudo isso”.

O caso

Imagens  divulgadas pela Polícia Civil, obtidas do circuito de do posto onde o crime foi consumado, mostram o momento em que José chega ao local em um Fluence, de cor preta e executa Roberto.

Segundo o vídeo, José estaciona o Fluence impedindo a saída do carro de Roberto (uma picape Strada). Na sequência, ele abre a porta do passageiro da picape e dispara contra Roberto, que era o condutor. Pouco depois, ele arrasta Laricia (que estava no banco do passageiro) para o interior do seu automóvel. Pela gravação, que dura pouco mais de um minuto, é possível perceber que o autor dos crimes estava aguardando o casal.

A cena foi presenciada por diversas pessoas que estavam no posto de combustível. Conforme a Polícia Civil, foram recolhidas do local três cápsulas de pistola calibre 380.

 

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.