Anúncios

A vítima Eliza Roberta Maurina Gomes, de 40 anos, que havia se jogado na madrugada do último sábado (22) da ponte Júlio Muller, que liga Cuiabá a cidade de Várzea Grande, foi encontrada com vida, por pescadores, por volta das 22h30 da noite de sábado. Ela sofreu escoriações.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros Militar, a informação sobre a localização dela chegou por volta das 22:30. Ela Foi encontrada com vida, apenas com escoriações, por pescadores que entraram em contato com a família. Eles foram buscá-la e a levaram pra delegacia.

Os bombeiros haviam suspendido as buscas na noite de sábado, e deixado tudo preparado par retomá-la na manhã de domingo.

O caso

Segundo informações da Polícia Militar, uma equipe recebeu informações que uma mulher havia se jogado da ponte sobre o Rio Cuiabá, na noite de sábado (22). Uma testemunha disse que passava pelo local quando visualizou a vítima subindo no parapeito. Ele parou e ainda tentou convencer Eliza a não pular.

Na sequência, ela pediu para que ele fizesse uma ligação. Quando ele fez, a mulher se jogou. O Corpo de Bombeiros fez buscas nas margens durante a madrugada, porém nada foi encontrado.

Por meio do Facebook, Eliza, deixa claro que atentou contra a vida após ter uma decepção amorosa e por “fracassar” em tudo. “Aqui sobre essa ponte coloco fim em tudo”, diz parte do relato.

Na “carta de despedida”, Eliza aponta que outra pessoa destruiu o seu relacionamento e que, em razão disso, se sentiu “humilhada e pisoteada”. Antes de se jogar da estrutura, a mulher relatou que a possível pivô do caso amoroso a deixou sem forças.

“Mais de um ano juntos meu amor. Passamos por tantas coisas. Fui humilhada, pisoteada. Aguentei muita coisa por você. Por nós. Mas mesmo assim ela… venceu e destruiu nossos sonhos. Hoje me vejo sem forças, ela conseguiu. Aqui sobre essa ponte coloco fim em tudo”, diz parte da mensagem.

Para as filhas, a mulher dedica um desabafo autocrítico: “A mãe de vocês fracassou em tudo”. Declarando amor, ela pede perdão.

“Mas saiba que sempre te amei. Hoje que mais precisei de você, você ficou do lado dela. Ela conseguiu. Venceu. E a vocês minhas filhas, me perdoem. Sempre amei vocês muito. Mas a mãe de vocês fracassou em tudo. Ela conseguiu destruir a mãe de vocês. Minhas últimas palavras é meu adeus”, narra Eliza na postagem.

A informou que foi acionada, por volta das 2 horas, com denúncia de que na ponte teria uma mulher  que havia se jogado. No local, uma testemunha disse que passava pelo local quando avistou a mulher subindo no ‘parapeito’ da ponte. O homem parou e tentou convencer a mulher a desistir de pular, quando ela pediu para que ele fizesse uma ligação. Assim que a testemunha se distraiu, a mulher pulou.

Na impossibilidade de buscas aquáticas noturnas, outra equipe foi acionada para procurar pela mulher com auxilio de um barco.

O atende todos os dias da semana, 24 horas por dia, pelo telefone 188, por e-mail, chat ou serviço voip com total sigilo e de forma gratuita. O CVV Cuiabá realiza ainda diversas ações presenciais através do Programa CVV Comunidade, que leva palestras de orientação, cursos e rodas de conversa para as comunidades, escolas e instituições.

Além disso, o Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio ( GASS) fornece apoio emocional aos sobreviventes e familiares. As reuniões ocorrem todas as quintas-feiras a partir das 19h30 na sede do CVV Cuiabá.

Mais informações no www..org.br

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.