Anúncios

Dois policiais militares, identificados como Robson de Souza Ferreira, 37 anos e Arnaldo Jacob Muchel, 37 anos, são suspeitos de matar Claudinei Pereira Mota, 42 anos, que é dono de um bar, localizado no bairro Potiguar (Zero KM), em Várzea Grande, na madrugada desta sexta-feira (30). Segundo a Polícia Militar, houve uma briga no estabelecimento e dois policiais militares que estavam no local, como clientes, foram presos.

Claudinei Pereira Mota — Foto: Polícia Militar de /Comando Regional

De acordo com o boletim de ocorrência, o fato ocorreu no ‘Bar Mandala’. As autoridades foram acionadas após testemunhas visualizarem uma troca de tiros no estabelecimento, chegando ao endereço, testemunhas informaram que os suspeitos fugiram a pé, logo após um deles efetuar um disparo de arma de fogo na direção do proprietário do estabelecimento.

As viaturas então iniciaram rondas pela região e encontraram os suspeitos correndo a pé. Foi dada ordem de parada, mas os acusados retiraram a arma da cintura e fizeram menção de apontar para os colegas de farda, que efetuaram disparos de arma de fogo na tentativa de se defender.

Robson de Souza Ferreira é um dos policiais — Foto: Facebook/Reprodução

Robson foi atingido na perna esquerda e Arnaldo na perna direita. Logo depois de serem baleados, eles se identificaram como policiais militares aos colegas. Eles foram encaminhados ao Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG), onde passaram por atendimento.

Policial militar Arnaldo Jacob Müchel também foi preso — Foto: Facebook/Reprodução

Claudinei foi socorrido à unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Cinco testemunhas presenciaram o homicídio. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) é a responsável pelo caso.

Um dos policiais presos é Robson de Souza Ferreira sargento da PM que atua no 1º Batalhão da Polícia Militar em Cuiabá. O outro policial é o sargento Arnaldo Jacob Müchel, lotado em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá.

Armas e documentos dos policiais foram apreendidos pela PM em Várzea Grande — Foto: Polícia Militar de /Comando Regional

O caso será apurado pela Polícia Civil, por meio da DHPP.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.