Anúncios

Cerca de 45 funcionários de uma empresa responsável por recolher o lixo do de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, entraram em nessa quarta-feira (25) por fata de pagamento dos salários. Com isso, as lixeiras estão cheias e os lixos estão acumulando nos corredores.

Lixo está acumulado nos corredaores — Foto: TVCA/Reprodução

O Instituo de Gestão em Saúde (Gerir), que administra o hospital, disse que foi informado sobra a paralisação da empresa que presta o serviço de limpeza e está negociando com a empresa para que a limpeza volte a ser feita ainda nesta quinta-feira (25).

Próximo das lixeiras há resíduos plástico e até mesmo embalagem de marmita. Também há banheiros sujos e lixos espalhados fora do hospital. Apenas a cozinha está recebendo a limpeza.

Uma mulher que está com o filho internado na unidade reclama da falta de higiene.

Uma funcionária que trabalha no hospital, que preferiu não se identificar, disse que falta materiais de higiene pessoal. — Foto: TVCA/Reprodução

“Não há limpeza nem na UTI, que é um lugar onde deveria ter o máximo de higiene possível”, disse.

Uma funcionária que trabalha no hospital, que preferiu não se identificar, disse que falta materiais de higiene pessoal e apenas os lixos contaminados estão sendo recolhidos.

“Não tem papel toalha, não tem papel higiênico. Eles só recolhem o lixo branco (contaminado), o preto (não contaminado) fica” , contou.

Esta é a segunda paralisação dentro do HR somente neste mês. No dia 8, os também decidiram paralisar as atividades, também por falta de pagamento dos salários.

Desde então, apenas serviços de emergência estão sendo mantidos. Já os eletivos continuam suspensos.