Anúncios

Na última segunda-feira (08-10), a guarnição da Polícia Militar de composta pelo Cabo Rudivan, Soldado Ortega e Soldado Oliveira Júnior atenderam uma ocorrência que chamava a atenção.

A vítima ligou no quartel da PM dizendo que iria tirar a sua própria vida. De imediato a guarnição se deslocou até a sua residência no bairro Zh3. Enquanto o CB Rudvan e o SD Oliveira Jr foram até a residência o SD Ortega permaneceu no telefone conversando com a vítima, tentando fazer com que ela se acalmasse, no intuito de ganhar tempo, para que a guarnição chegasse ao local.

No entanto quando eles chegaram não havia ninguém no local. Foi então que a ligação foi transferida para o Cabo Rudivan o qual questionava para que ela falasse o local em que estava, e ela insistia em não dizer, afirmando que nada que eles fizessem ou falassem iria fazer ela mudar de ideia.

Foi então que o Cabo Rudvan ouviu no telefone que uma moto com o som bem barulhento passou perto da vítima, logo em seguida a mesma moto passou próximo da viatura, e o policial em um raciocínio muito rápido percebeu que a mulher estava nas proximidades do Lago 01 na região de mata que fica próximo a rodoviária. Foi então que ele afirmou: ” você está no lago”! Nesse momento ela respondeu” Como você sabe que eu estou aqui”? E em seguida ela desligou o celular.

Os policiais foram até o local e começaram uma busca com lanternas. Momento em que ouviram um grito muito forte, quando a vítima se jogou para se enforcar. Eles conseguiram chegar a tempo e cortar a corda. A mulher já estava desmaiada. Imediatamente eles carregaram ela até a viatura e levaram para o hospital, onde ela foi reanimada e voltou em si.

Emocionados os policiais nos relataram toda ação, a mulher foi salva por segundos.

“Eu estou na Polícia Militar a muitos anos e nunca tinha me deparado com uma situação nem ao menos parecida com essa, com certeza vai ficar marcado na minha vida pra sempre, eu jamais vou esquecer o dia que eu salvei uma vida”; relatou Rudvan emocionado.

Cabo Rudvan também fez questão de agradecer ao Soldado Oliveira Júnior e ao Soldado Ortega, pois a ação só teve êxito graças ao empenho dos três.

Oliveira Júnior disse que certamente eles tiveram a ajuda de Deus para agirem de forma tão precisa, e que a sensação era gratificante e de dever cumprido tanto como policial quanto como ser humano.

A identidade da vítima foi preservada. Segundo informações ela faz acompanhamento psicológico.

O atende todos os dias da semana, 24 horas por dia, pelo telefone 188, por e-mail, chat ou serviço voip com total sigilo e de forma gratuita. O CVV Cuiabá realiza ainda diversas ações presenciais através do Programa CVV Comunidade, que leva palestras de orientação, e rodas de conversa para as comunidades, escolas e instituições.

Além disso, o Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio ( GASS) fornece apoio emocional aos sobreviventes e familiares. As reuniões ocorrem todas as terças-feiras a partir das 19h30 na sede do CVV Cuiabá.

Mais informações no www.cvv.org.br