Anúncios

Duas pessoas foram presas de sábado (27) para domingo (28) por violarem a legislação eleitoral relacionada ao 2º turno das 2018. Em Cuiabá, na manhã deste domingo, uma mulher foi flagrada fotografando a urna no momento do voto. Ela foi conduzida ao cadeião, localizado na Casa da Democracia. O outro caso ocorreu na noite deste sábado em Sapezal (a 464 km de Cuiabá), onde um comerciante praticou o crime de desobediência ao vender bebida alcoólica após às 18h e também foi detido. Acontece que lá a venda foi proibida pela Justiça Eleitoral. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) não informou a identificação dessas pessoas.

Ao todo, 19 urnas eletrônicas foram substituídas no Estado. “As ocorrências de substituição são em razão de problemas com bateria. Geralmente é este problema. E não tivemos nenhuma substituição de urna de contingência por urna de lona. Portanto, a eleição no está sendo totalmente eletrônica”, detalha Lídio Modesto, juiz auxiliar da presidência do TRE e coordenador do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), que cuida da parte de logística e das Eleições 2018.

Falta de foi registrada em 10 localidades, sendo em Campinápolis (a 501 km da Capital) a ocorrência que mais chamou atenção. Lá a queda de uma árvore que afetou o fornecimento. Já em da Serra (a 239 km de Cuiabá), dois postes caíram sobre a rede de energia elétrica. Até o momento, em duas localidades o fornecimento de energia já foi restabelecido. “Mas nenhum tipo de problema com relação à falta de energia elétrica ensejou a substituição de urna de contingência por urna de lona. Nós temos urnas de contingência e baterias sobressalentes também”, pontua o magistrado.

“a eleição no Estado de Mato Grosso está sendo totalmente eletrônica”

Com relação à , Modesto garante que caso a digital do eleitor não seja reconhecida, isso não o impede, de forma alguma, de exercer seu direito de voto. “Embora o procedimento da biometria tenha se revelado um pouco mais lento que o tradicional, em razão de termos apenas dois números a serem digitados e somente um cargo em disputa, tem sido bastante rápido. Poucas ocorrências nos chegaram de atraso por conta de biometria. Na verdade nada que pudesse comprometer o serviço que está sendo realizado pela Justiça Eleitoral”.

O GGI reforçou a segurança em , onde é realizada eleição municipal suplementar, devido à cassação da prefeita Angelina Benedita Pereira () e do vice-prefeito Marco Antônio Sampaio Rodrigues (PHS). O motivo foi, segundo o magistrado, uma polarização muito intensa entre os grupos que disputam o cargo de prefeito. “Reforçamos não somente com a Polícia Militar, mas encaminhamos também a parte tática da Rotam, que também está fazendo segurança naquela localidade. E a notícia que temos é que está ocorrendo tudo tranquilo”.