Anúncios

A que caiu em Campo Grande na tarde desta quarta-feira (3) gerou prejuízos nas unidades hospitalares da cidade. Pelo menos duas unidades de saúde, de acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) tiveram o atendimento comprometido depois da tempestade.

A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino registrou alagamentos, segundo a Sesau, o setor de pediatria da unidade teve consultas comprometidas por conta de alagamentos. Calhas não suportaram a força da e tiveram problemas.

De acordo com pacientes que aguardam atendimentos, a ala de pediatria da UPA parou de funcionar após a invadir os consultórios.

Usuários da UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Oliveira também disseram ao Jornal Midiamax que os atendimentos demoraram em razão do rompimento da calha no local. A Sesau informo que, apesar dos imprevistos, os atendimentos não tiveram atraso.

Tempestade

De acordo com o meteorologista Natalio Abrão, do centro meteorológico da Uniderp Anhanguera, a tempestade durou 1h15 em Campo Grande. Nesse período, 35,6 milímetros de foram registrados. Os ventos chegaram a 62 quilômetros por hora