Anúncios

A equipe de coordenação do Dia Mundial da Limpeza apresentou na semana passada os trechos em que os voluntários vão trabalhar na limpeza do Rio Vermelho. Serão sete partes onde as esquipes recolhendo nas águas e nas margens do rio resíduos que foram descartadas de forma irregular e estão poluindo o meio ambiente.

O secretário de Gestão de Pessoas do Município, Argemiro Pereira, apresentou o projeto do World Cleanup Day, nome original da ação que será realizada simultaneamente no dia 15 de setembro e mobiliza de forma voluntária a população de 150 países. Em Rondonópolis, o projeto está sendo liderado pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam) e o Estadual.

Serão cinco horas de atividades de limpeza do rio onde as equipes foram divididas para atuar em sete trechos diferentes, começando pela ponte Aroldo Marmo de Souza e seguindo até chegar na Vila Mamed. Em cada trecho, os voluntários vestidos de forma segura vão fazer a coleta dos resíduos sólidos e depositar nas caçambas que posteriormente terão a destinação correta.

“A sociedade rondonopolitana está começando a ter mais consciência, mais compromisso com a questão ambiental e a sustentabilidade. Estamos avançando a passos largos graças às instituições constituídas”, comentou o prefeito Zé Carlos do Pátio, que conclamou o envolvimento maior da população no descarte correto dos resíduos domésticos.

A juíza da Vara Volante Ambiental de Rondonópolis, Milene Beltramini, disse que o Dia Mundial da Limpeza vai trazer um alerta do que a população está fazendo com o meio ambiente e com isso um alerta para a responsabilidade que todas as pessoas têm que ter com o principal recurso hídrico de Rondonópolis, que é o Rio Vermelho.

O promotor da Ari Madeira reiterou a importância da ação localizada para a questão do e chamou os envolvidos para uma ação futura envolvendo toda a bacia hidrográfica do de São Lourenço.

O Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), Sindicato dos Mototaxistas e Associação dos Pescadores de Rondonópolis, além de instituições do terceiro setor e da sociedade civil organizada, serão parceiros do projeto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.