Anúncios

Um funcionário de uma foi identificado como autor de um homicídio do colega dele, em uma propriedade rural de , a 104 km de .

Edson Marcos Oliveira Prado, de 40 anos, foi ouvido e liberado por não estar em situação de flagrante. O resultado da investigação foi divulgado nesta sexta-feira (21).

De acordo com a , ele confessou o crime. Edson foi indiciado nessa quinta-feira (20) por homicídio qualificado.

Segundo a polícia, o crime foi denunciado no dia 5 de setembro, na zona rural do município, na região do assentamento Modelo. O proprietário de uma fazenda procurou a delegacia para comunicar o desaparecimento do funcionário Roberto Rodrigues da Silva, de 55 anos.

Em seguida, o corpo foi localizado pela polícia.

Ao longo da investigação, foi possível identificar como envolvido no desaparecimento um outro funcionário da propriedade rural, Edson.

Interrogado sobre o colega, Edson acabou confessando que matou Roberto. Ele alegou que agiu para se defender. Porém, as circunstâncias do crime ainda são apuradas.

Na versão de Edson, ele afirmou que estavam na sede da fazenda quando a vítima teria partido para cima dele com uma faca após um desentendimento.

Edson diz que pegou um pedaço de madeira e deu dois golpes contra a vítima, atingindo a cabeça dela.

O suspeito ainda contou que Roberto caiu no chão, onde permaneceu a noite toda. Ao amanhecer ele relatou que amarrou o pé da vítima e arrastou o corpo, montado a cavalo, até a região de mata.