Anúncios

Um homem de 25 anos identificado como Vagner Pereira Alves foi preso por suspeita de matar a própria mulher identificada como Maria Paulina de Mendonça, de 60 anos, conhecida como “Paraguaia”. O crime aconteceu no último sábado (15), , (a 643 quilômetros de Cuiabá).

Reprodução

Segundo o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu informações que uma mulher conhecida como Paraguaia havia sido morta, com arma branca. Na residência da vítima, localizada no bairro Morada do Sol, os policiais encontraram o corpo de Maria. Ela estava caída no chão, com vários sinais de perfurações e com a cabeça decapitada. A casa também estava com sinais de sangue pelo chão e pia.

Os militares seguiram os rastros de sangue por cerca de 400 metros, que davam até a casa do irmão do criminoso. Lá, ele contou que seu irmão apareceu com uma sacola azul e uma preta. Na ocasião, ele disse que teria matado a esposa e que estava com a cabeça dela na sacola. O irmão, no entanto, não acreditou no fato.

Como no quintal também havia sinais de sangue, a polícia fez buscas e  a cerca de 50 metros, localizou a cabeça de Maria, dentro de uma sacola azul.

O irmão de Vagner foi conduzido para a Delegacia. Já Vagner acabou preso horas depois, quando circulava pelas ruas da cidade, com uma bicicleta. À polícia, ele contou que matou a esposa, após uma discussão. De acordo com a família da vítima, Maria já teria sido ameaçada pelo marido.

Um facão de aproximadamente 40 centímetros foi apreendido. Ele também estava com alguns cabelos da vítima.

A Perícia Técnica (Politec) de Juína esteve no local para analisar a cena do crime.  A Polícia Civil apura o caso.