Anúncios

Um mecânico está desaparecido desde a noite de sexta-feira (7) após ter a casa invadida e ser sequestrado no Bairro Imperial 2, em Cuiabá.

Geovane Lucas da Silva está desaparecido em Cuiabá (Foto: Arquivo pessoal)

Geovane Lucas da Silva, de 22 anos, dormia com a mulher e os filhos em casa quando dois homens invadiram a residência. A família da vítima registrou boletim de ocorrência no sábado (8) na 1ª delegacia da Polícia Civil em Cuiabá. Ele continuava desaparecido neste domingo (9).

Segundo a mulher de Geovane, Letícia de Almeida Rocha, os dois suspeitos arrebentaram a porta da casa e apontaram a arma para o marido dela. Eles entraram pelo terreno e abordaram a família.
“Ele tinha voltado do trabalho e estávamos dormindo. Minha irmã, que mora perto, viu dois carros na porta da minha casa. Vi dois homens, vestidos de preto e usando botas, que o levaram”, afirmou a mulher ao G1.

Ao encontrarem Geovane, um dos homens teria dito ‘É ele! É ele!’. Geovane, que trabalha como mecânico em uma oficina na Avenida das Torres, foi agredido antes de ser sequestrado.

A família teve uma arma apontada e ficou rendida em outro cômodo, enquanto Geovane era levado para fora da casa.

A irmã de Letícia mora na mesma região e recebeu uma ligação da família pedindo ajuda. Ela chegou de encontrar os suspeitos na porta da casa deles, mas também foi rendida e obrigada a retornar para a residência dela.

Geovane foi colocado no porta-malas de um e não foi mais visto.
“Ele trabalha até tarde e não foi ameaçado por ninguém que eu saiba. Ele usa tornozeleira eletrônica”, comentou a mulher.

O sinal do equipamento apontou que o último local rastreado, onde Geovane teria passado, foi na mesma região do Imperial. No entanto, nem a tornozeleira ou Geovane foram encontrados.

O boletim de ocorrência foi encaminhado para a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.