Anúncios

De acordo com levantamento feito pelo UOL, a estatal brasileira alterou o preço do combustível, em média, a cada 1,7 dia. Das variações realizadas, 137 foram aumentos da gasolina na refinaria — no período, o preço do combustível subiu 69,47%.

A Petrobras havia anunciado ontem que a partir de agora buscará contratos financeiros para se proteger das variações diárias do Petróleo.

Para o diretor financeiro da empresa, Rafael Grisolia, isso significa que o consumidor poderá ter preços estáveis nas bombas por até 15 dias.

Só no mês de agosto, o valor da gasolina já acumula alta superior a 7% e reflete tanto a firmeza das referências do petróleo no mercado internacional quanto a disparada do dólar ante o real, que em agosto acumula variação de 9,84%. Esses são os parâmetros estes utilizados pela petroleira em sua de de preços de combustíveis, em vigor há pouco mais de um ano.

Vale destacar ainda que o aumento no custo ocorre também após uma explosão, seguida de produção interrompida por mais de uma semana, na Replan, a principal refinaria da Petrobras, localizada em Paulínia (SP).

A unidade responde por 20% de todo o refino de petróleo no e ficou parada desde a madrugada da segunda-feira da semana passada até quarta-feira desta semana, quando a operação foi parcialmente retomada.

Desde junho, o diesel está com seu valor congelado nas refinarias, a 2,0316 reais por litro, graças a uma subvenção econômica oferecida pelo governo, uma das medidas adotadas pelo governo federal para acabar com a .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.