Anúncios

Policiais do 8º Batalhão de (791 km de ) prenderam Claudinei Rodrigo Konrad, 18 anos, após tentar contra a vida da ex-companheira V.L.S., 24 anos, às 15h20 de domingo (23.09). Mas os tiros acertaram a mão, o braço e de raspão a cabeça de W.M.S., 45, mãe da jovem, que entrou na frente do suspeito para defender a filha. A tentativa de homicídio ocorreu no estabelecimento comercial da vítima, o Bar Caldo Bom, no centro de . O rapaz foi preso em uma propriedade rural, próxima da cidade onde o fato ocorreu.

Reprodução

Assim que chegou ao bar, Claudinei Rodrigo Konrad começou a atacar V.L.S. com coronhadas na cabeça e dizendo que iria matá-la. A mãe da jovem tentou socorrer e entrou na frente do suspeito que atirou várias vezes acertando-a conforme relatado. Para se defender as vítimas usaram garrafas de cerveja acertando o suspeito na cabeça. Ele acabou deixando o revólver cair no chão e fugiu do local.

Com apoio da , os militares localizaram o suspeito em uma chácara próxima de Paranaíta. Ele apresentava lesões no rosto e não sabia onde tinha deixado a arma usada no crime.

Em um lixeiro, no local da tentativa de homicídio, foram localizadas duas munições percutidas (falharam). O revólver com seis munições, sendo quatro deflagradas foi entregue por uma testemunha que também tem comércio nas proximidades onde o fato ocorreu, pois ouviu os tiros e viu a arma caída em frente ao estabelecimento e a recolheu para entregar para a polícia.

A sogra do suspeito foi encaminhada posteriormente para o Hospital Regional de Alta Floresta e V.L.S. recebeu alta após o atendimento médico. O suspeito também recebeu atendimento no hospital municipal antes de ser encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

A recepcionista do hospital municipal de Paranaíta foi quem acionou a polícia assim que as mulheres deram entrada para atendimento.