Anúncios

O , localizado em Barra do Garças (521 km de Cuiabá), pode ter sido alvo tentativa de incêndio criminoso. A equipe de monitoramento encontrou três focos que foram controlados com auxílio do Corpo de Militar (CBM), ONG Aliança da Terra, Associação Amigos dos Animais e DTCEA-BW Sindacta da Força Aérea, ontem de manhã.

Reprodução

A suspeita que tenham origem criminosa é porque os locais onde o fogo teve início são áreas ermas e que nunca tiveram registros de incêndios. Uma equipe do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA) se deslocou para a Serra Azul com o objetivo de apurar as causas do incêndio.

Caso novas ações criminosas sejam identificadas, a Sema avalia a possibilidade de restringir o acesso ao Parque Serra Azul durante o período de estiagem para assegurar a conservação ambiental e a dos visitantes.

Outros dois focos de incêndio, com suspeita de serem criminosos, foram registrados no parque, este ano. O primeiro foi em maio e segundo no dia 8 de julho.

Desde 2016, a (Sema) monitora a Área de Proteção Ambiental (APA) e todo entorno da Unidade de Conservação para orientar, educar e responsabilizar os infratores.

De acordo com informações da gerência do parque, desde 2007 apenas dois incêndios tiveram origem em fenômenos naturais por conta da queda de raios. “Os prejuízos para a biodiversidade do parque e para o turismo da cidade são incalculáveis”, lamentou a gerente do parque, Cristiane Schnepfleitner.

A gerente lembra que o município está em plena temporada de turismo por conta das praias do Araguaia e que a fumaça, além de prejudicar a saúde humana, pode espantar os turistas prejudicando a economia local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.