Anúncios

A presidente do Sindicato dos Odontólogos de Mato Grosso (Sinodonto-MT), Juliane Maciel, denunciou nesta segunda-feira (18), na tribuna da , as péssimas condições de trabalho que os dentistas estariam enfrentando nos consultórios das unidades de saúde públicas de Cuiabá.

Durante sua fala a presidente falou sobre a falta de materiais básicos que está faltando nas postos de saúde.  Por falta de papel toalha, os dentistas estão tendo que enxugar as mãos em jalecos.

“Faltam gaze, cimento endodontico (para obturações), alguns tipos de anestésicos, falta também papel e fitas para embalar materiais, não temos água destilada para estelizar materiais, papel toalha, jaleco descartável, não temos luvas, pasta para fazer a moldagem de próteses. Falta também alguns instrumentos para o trabalho e tem enxugando as mãos em jaleco”, relatou.

Em entrevista ao Circuito Mato Grosso, Juliane afirmou que os problemas ocorrem em todas as unidades do município. Além disso, os profissionais precisam trocar materiais que falta em algumas unidades para realizarem os atendimentos.

“A falta de material, quanto tem material em uma clinica e falta na outra a gente troca, para que os atendimentos não parem, e assim agente vem fazendo a algum tempo  para não parar o atendimento”, explicou.

A presidente disse o município tem feito apenas compras emergenciais. “O processo licitatório para compra de medicamentos não temos nenhum, parece que agora eles conseguiram uma verba licitatória para comprar alguns materiais, mas até quando vai ficar assim?”, relatou.

Prefeitura nega denúncia

O Circuito Mato Grosso procurou a Secretaria municipal de Saúde (SMS) que desmentiu a versão relatada pela presidente.   O coordenador de saúde bucal do município, Renei Lara, disse que toda essa situação não existe, que a denuncia é improcedente e a imagem do teto caído já foi resolvida.

“Aconteceu de quebrar uma telha, isso é antigo, aconteceu há dois meses na clínica do CPA III . Foi feito manutenção e reparo do telhado  na unidade.

Sobre a falta de material na unidade o coordenador desmentiu a versão relata pela presidente.  “Isso é inverídico, não procede, nós temos materiais que comportam todo atendimento na rede pública, não há falta de atendimento por falta de material, isso é inverídico”, afirmou.

Por meio de nota a SMS afirmou que não falta materiais de trabalho nas unidades de saúde do município.

“Com relação aos insumos, a Secretaria informa que não faltam materiais nas unidades de Saúde Bucal do município”, diz trecho da nota.

Além disso, a SMS encaminhou fotos do almoxarifado da clinica odontológica para comprovar que não falta medicamentos e materiais de trabalhos.

Com relação as imagens das péssimas condições das unidades, por telefone, assessoria esclareceu que o teto do consultório desabou devido a uma forte chuva, mas que o local já recebeu reparos. Essa semana, será realizado uma coletiva de impressa para prestar esclarecimentos sobre o caso.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) é categórico em dizer que os profissionais devem bater o ponto para haver um controle correto dos horários de trabalho. A Secretaria está atendendo uma solicitação do TCE. As sedes que ainda não possuem ponto eletrônico em breve terão os aparelhos de ponto instalados.

Com relação aos insumos, a Secretaria informa que não faltam materiais nas unidades de Saúde Bucal do município. Em relação à qualidade dos materiais, a secretaria vai verificar a informação da profissional e, caso constate alguma irregularidade, os fornecedores serão trocados.

No dia 07 de junho o secretário recebeu membros do Sindicato dos Odontologistas em uma reunião e em momento algum estas reclamações foram colocadas em pauta. A Secretaria está de portas abertas para recebê-los novamente, caso necessário.

Por fim nesta semana o prefeito dará uma coletiva de imprensa para dar todos os esclarecimentos necessários em relação à saúde do município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.