Anúncios

O promotor de eventos Gilson Oliveira, 41 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no último fim de semana, após ficar internado no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). Ele teve 90% do corpo queimado, após Wanderson Luiz Vieira jogar álcool e atear fogo nele e em um amigo no dia 13 de junho, em Figueirópolis D’Oeste (406 km de Cuiabá).

A morte do promotor de eventos foi confirmada no último sábado (16), quando a Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) fez a liberação do corpo, que foi encaminhado ao Instituto Legal (IML) para exames de necropsia.

Gilson foi transferido para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá da cidade de , por conta da gravidade dos ferimentos.

Conforme as informações da polícia, por volta das 6h30 o suspeito teria chegado à casa de seu ex-namorado e encontrou a vítima lá. O homem teria ficado muito exaltado, com ciúmes, pegou um recipiente de álcool e jogou em cima do promotor de eventos.

O proprietário da residência, e ex-namorado do suspeito, também se feriu, mas foi atendido em Figueirópolis D’Oeste e já passa bem. Ele ainda contou que o suspeito está em regime condicional e que o relacionamento teria terminado recentemente.

O caso

Um homem de 41 anos eve 82% do corpo queimado após o suspeito, identificado como W.L.V., jogar álcool e atear fogo, na última quarta-feira (13), no município de Figueirópolis D’Oeste (a 386 km de Cuiabá). A vítima estava na casa do ex-namorado do suspeito, que por ciúmes teria cometido o crime. O proprietário da casa e ex de W.L.V. ficou ferido mas já passa bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.