Anúncios

Depois da falta de combustível, por conta da paralisação dos , agora, o que tem cancelado os voos no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, são as condições climáticas.

Dos 25 voos programados para decolar de neste domingo (03), a Infraero informa que há um voo em atraso, em razão das “restrições meteorológicas”. Hoje, a mínima na Capital deve ficar em 14º e máxima de 26º.

No caso a forte neblina está atrapalhando que os pilotos realizem os voos. A frente fria, conforme o Instituto Clima Tempo, deve permanecer até a próxima sexta-feira em Cuiabá.

Em Várzea Grande, os caminhões com 144 mil litros de combustível, que foram escoltados pela Polícia Rodoviária Federal, na última sexta, estão garantindo a autonomia de voos no Marechal Rondon.

Embora a situação esteja normalizada, a Infraero continua em alerta e monitorando a quantidade de combustíveis nos aeroportos pelo país. Ao todo a estatal administra 54 terminais pelo Brasil.

“O abastecimento de combustível de aviação nos 54 aeroportos da Infraero está sendo estabilizado pelas fornecedoras. Ainda assim, a questão segue monitorada pela empresa, que mantém contato com órgãos públicos relacionados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões tanque aos terminais administrados pela Infraero”, informou a empresa por meio de nota à imprensa.

No momento, só o Aeroporto Protásio de Oliveira, em Belém do (PA), está sem combustível.

A falta de combustível teve início com a que bloquearam rodovias federais por todo país, em protesto pela alta no preço do valor do óleo .

O movimento teve início no último dia 21 de junho e durou cerca de 10 dias. Além da falta de combustíveis registrada em vários postos pelo país, o movimento gerou o desabastecimento de produtos alimentícios como carne, frutas verduras e legumes nos supermercados das cidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.