Anúncios

A Polícia Rodoviária Federal confirmou, esta manhã, que são 12 pontos de bloqueios de caminhoneiros nas rodovias federais. A é contra o aumento no preço do diesel. As vias são interditadas, porém automóveis, veículos de emergência, os que transportam cargas vivas e perecíveis são liberados.

Os pontos bloqueados são em Sinop (BR-163, km 821 e 854), Lucas de Rio Verde (BR-163, km 686), Nova Mutum (BR-163, km 593), (BR-070, km 504 e BR-364, km 398), do Leste (BR-070, km 282), Campo Verde (BR-070, km 383), Sapezal (BR-364, km 1120), (, km 488) (BR-364, km 200) e Diamantino (BR-364, km 613).

Conforme Só Notícias já informou os bloqueios começaram ontem de manhã, em dois trechos. Já no período da tarde subiu para 8 e, até às 22h, ainda havia 5 locais  bloqueados.

Os caminhoneiros autônomos querem a redução da carga tributária sobre o diesel, zeragem da alíquota de PIS/Pasep, Cofins e a da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). De acordo com a assessoria, os impostos representam quase a metade do valor do diesel na refinaria. A carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo da atividade.

O aumento no diesel é resultado da nova de preços da Petrobrás, que repassa para os combustíveis a variação da cotação do petróleo no mercado internacional para cima ou para baixo. Nos últimos meses, porém, o petróleo tem apresentado forte alta – no domingo, chegou a bater na casa dos US$ 80 o barril, valor que não registrava desde novembro de 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.