Anúncios

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, declarou que a greve dos caminhoneiros, que já está acontecendo há uma semana pode se transformar em um grave conflito social, caso continue. Em nota enviada a imprensa na tarde deste domingo (27), ele também pediu bom senso e que o movimento suspenda a paralisação por 15 dias.

“Penso que o bom senso deve prevalecer e o movimento deve ser suspenso por 15 dias, até que o mercado seja reabastecido, hospitais tenham insumos, supermercados, fábricas de ração. A economia brasileira está sendo asfixiada. Todos estamos na iminência de um grave conflito social”, disse o ministro.

No texto, Maggi ainda diz que as coisas já estão fora de controle na agricultura e na pecuária, com bilhões de aves e suínos ameaçados de morte pela falta de alimentos.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) já alertou que 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos poderão morrer nos próximos dias devido à falta de ração no campo. Em diversos locais já há falta de insumos e animais estão sem alimentação.  Aqueles que ainda contam com estoques, estão fracionando para prolongar ao máximo a oferta do alimento.

Por fim, o ministro afirma que está participando do comitê de crise ouvindo todos os lados e que o governo está trabalhando muito para encontrar uma saída que seja boa para todos.

Diálogo 

O presidente Michel Temer esteve reunido na manhã de hoje (27), no , com ministros de Estado para avaliar o andamento das negociações para o fim das paralisações dos caminhoneiros. A categoria fez ontem novos pedidos: a redução de 10% do preço do diesel diretamente na bomba, válida por dois meses, segundo Agência Brasil.

Por enquanto, não se tem nenhuma definição quanto ao término ou mesmo suspensão dos protestos que já resultam no desabastecimento em postos de combustíveis e de gás de cozinha. Em todo país, registra-se ainda a falta de algumas variedades de frutas e verduras.

Em Mato Grosso, por conta da situação, o governador do Estado, Pedro Taques (PSDB), decretou estado de emergência e irá priorizar segurança e saúde. O expediente no Executivo, no Judiciário, Ministério Público e foi suspenso  por conta dos protestos.

Veja a nota

Boa Tarde.

Sobre a Paralização dos caminhoneiros.
Muitos me perguntam o que vai acontecer, qual o final disso tudo?
*Eu não sei!!!! O governo está trabalhando muito para achar uma saída. Mas o problema é econômico e político ao mesmo tempo. O governo estuda como atender uma nova pauta de reivindicações enviada por “lideranças” do movimento, mas não se sabe exatamente com quem finalizar esta negociação.

Penso que o bom senso deve prevalecer e o movimento deve ser suspenso por 15 dias, até que o mercado seja reabastecido, hospitais tenham insumos, Super Mercados, fábricas de ração. A economia Brasileira está sendo asfixiada.  Todos estamos na iminência de um grave conflito social.

A saída está na , mas necessário algum tempo.Pelo lado da Agricultura e Pecuaria as coisas estão fora de controle, bilhões de aves e Suínos, estão ameaçados de morte por falta de alimentos. Navios esperando para embarcar mercadorias para a exportação.

O Ministério da Agricultura está participando do comitê de crise, tenho ouvido todos os lados, todos têm razão!

Daí vem a necessidade de uma trégua e de diálogo contínuo sem radicalização*.

Ministro Blairo Maggi.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.