Anúncios

Como todo casamento real, a união entre o príncipe Harry e Meghan Markle, no próximo dia 19, mobiliza a comunidade britânica, fãs e… parentes dos noivos. Há sempre aquele que contesta o enlace, movido sabe-se lá por quais motivos.

Thomas Markle Jr, 51 anos, meio-irmão da noiva, escreveu uma carta aberta ao príncipe, enviada ao In Touch, alertando-o sobre o “erro” que ele está cometendo, na visão deste parente visivelmente magoado. “Ainda não é tarde (para desistir)”. As informações são do Daily Mail.

Em carta, ele alerta o príncipe sobre a personalidade da noiva, que dele descreve como uma pessoa “chata, superficial e vaidosa” e que só busca fama (Foto: Reprodução/R7/Reuters)

O argumento de Markle, no texto, se baseia na opinião de que a irmã só visa a fama e irá “brincar com a herança real”. Ele a chamou de “chata, superficial e vaidosa”.

Megan e Thomas não se veem desde 2011, quando estiveram juntos no funeral da avó de ambos. Eles têm o mesmo pai e Thomas, morando no Oregon, , partiu em defesa dele. Segundo o irmão, o pai se endividou para realizar o sonho de estrelato de Meghan.

E agora ele estaria na penúria financeira, sem que recebesse, segundo Thomas, o menor auxílio da futura princesa real. Ele considera que Meghan finge ter uma outra personalidade para a opinião pública:

— Que tipo de pessoa começa usando seu próprio pai até que ele esteja falido, então se esquece dele no , deixando-o quebrado, diante de todas as suas dívidas?

Mas parece que o apelo não está surtindo efeito. Até a carruagem real a ser usada na data especial foi escolhida. Enquanto isso, Thomas, com sua carta, tenta de todas as maneiras convencer o futuro (que pena…) cunhado:

— Quanto mais tempo passa, fica mais claro que esse é o maior erro na história do casamento real

Ele considera que a irmã, como atriz, tem atuado no papel de princesa. A americana Meghan, 36 anos, já participou de seriados em Hollywood, como Suits e Fringe. No fim da carta, ele dá a entender que busca isso para o bem de Meghan, mesmo que ela se esqueça da família:

— Meghan é da minha família. (Para mim) a família está sempre em primeiro lugar

Em relação à possibilidade de erro no casamento, Thomas exagerou na dose, por não citar casos clássicos que não deram certo, como a união do príncipe Andrew com Sarah Ferguson, que ficaram 10 anos casados (1986-1996).  Ou a abdicação de Eduardo VIII, em 11 de dezembro de 1936, para se casar com sua amante, Wallys Simpson, americana que tinha se divorciado duas vezes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.