Anúncios

Aproveitando a janela partidária, prazo permitido pela Justiça Eleitoral para a mudança de partido sem infringir a lei de fidelidade, quatro deputados federais de Mato Grosso mudaram de sigla.

Com as mudanças, o perdeu dois parlamentares. Fábio Garcia e Valtenir Pereira deixaram o partido e se filiaram ao Democratas e ao MDB, respectivamente.

Adilton Sachetti e Victório Galli também migraram para outros partidos. O primeiro saiu do PSD e migrou para o PRB. Já Galli, se desfiliou do PSC e assinou com o .

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (), os partidos têm até a próxima sexta-feira (13) para entregar a relação atualizada dos filiados.

A Justiça Eleitoral utiliza as informações encaminhadas pelos partidos políticos para fins de arquivamento, publicação e verificação do cumprimento dos prazos de filiação para efeito de registro de candidaturas.

A legislação eleitoral estabelece que os parlamentares só podem mudar de legenda nas seguintes situações:

Incorporação ou fusão do partido;

Criação de novo partido;

Desvio no programa partidário;

Grave discriminação pessoal.

Mudanças de partido sem essas justificativas podem levar à perda do mandato.

Mas, desde 2015, está em vigor a possibilidade de janela partidária, que acontece nos 30 dias que antecedem o último dia de prazo para a filiação partidária (seis meses antes da eleição).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.